Pesquisa de preços é uma das opções adotadas pela moradora de Linha Travessa para economizar (Foto: Cassiane Rodrigues/Folha do Mate)

As festividades de fim de ano terminaram, mas o preço dos produtos não diminuiu nos supermercados. O valor médio para adquirir os 38 produtos da lista de compras pesquisada mensalmente pela Folha do Mate ficou em R$ 278,06 em janeiro, enquanto que em dezembro era R$ 273,46.

O acréscimo vai na contramão do que esperava a maioria da população, já que é tendência que o preço dos produtos de alimentação aumentem com a proximidade das festividades de Natal e Ano Novo e depois retornem ao preço normal. O preço médio não baixou, mas o aumento neste mês não foi tão considerável quanto no mês passado. De novembro a dezembro a alteração foi de 7,39%.

As carnes, que tiveram um reajuste que assustou os consumidores nos últimos meses do ano, estão com os preços estagnados ou diminuíram do mês passado para esse. Carne de frango tipo galinhão, carne moída de primeira e pernil suíno tiveram queda. Já a paleta bovina segue com a mesma média do mês anterior. De todas, a com reajuste mais significativo foi a carne moída, que passou de R$ 33,59 para R$ 31,56, diminuição correspondente a 6,43%.

A aposentada Celi Ruppenthal, 68 anos, afirma que a saída para tentar economizar é ficar atenta às promoções nos supermercados. Moradora de Linha Travessa, aproveita para conferir os preços e levar somente o necessário, toda a vez que vem para a cidade. “Às vezes eu faço rancho, mas normalmente vou comprando conforme preciso e o preço está melhor”, diz.

Ela ressalta que alguns produtos de hortifrutigranjeiros não precisa comprar pois tem na horta de casa. Porém, para adquirir os demais lembra que as projeções não são boas devido à seca nas últimas semanas. “Se continuar assim, o preço vai subir muito ainda, os produtores têm perdido muito por causa da falta de chuva”, comenta.

Com relação ao mês de janeiro de 2019, a lista de compras teve um acréscimo de 8,35%. No mesmo período no ano passado, para adquirir todos os produtos, o valor médio era R$ 256,62, enquanto que neste ano corresponde a R$ 278,06.

Oscilação entre supermercados

O levantamento dos preços é feito em três supermercados de Venâncio Aires e não leva em conta preços promocionais. Mesmo assim, a diferença nos valores dos mesmos produtos chega a 5,25%. Em janeiro, a soma dos mesmos produtos chegou a R$ 275,92, R$ 286,28 e R$ 271,98 em cada um deles.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome