Em sua sede própria, Escola da Chimarrão recepcionará os visitantes da feira com o chimarrão (Foto: Edemar Etges/Folha do Mate)

Escola do Chimarrão, que vai recepcionar o público visitante com a bebida típica, as agroindústrias familiares – Markel Produtos Caseiros, de Márcia Brandão; Bolachas da Tia Leci, de Liziane Becker; Casa do Mel Serrano, de Cléria Posselt Schlosser; Casa do Mel Schwendler, de Edson Schwendler; Panificados Caseiros, de Ledi Maggioni; e Rosas do Deserto, de Moisés Ribeiro, organizadas pelo Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR) -, Nettelin Engenharia e Tramontini Implementos Agrícolas são as representantes venâncio-airenses que vão participar da 42ª Expointer, que abre neste sábado, 24, e se encerra no dia 1º de setembro, no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio.

O tradicional Concurso de Produtos da Agroindústria Familiar, que ocorre no Pavilhão da Agricultura Familiar da Expointer, em sua oitava edição, avaliará os melhores itens nas categorias suco de uva integral, vinho tinto de mesa seco, vinho tinto fino seco, salame, queijo colonial, cachaça prata, cachaça envelhecida (classificação premium e extra premium) e mel. O concurso busca incentivar a qualificação dos produtos das agroindústrias familiares inclusas no Programa Estadual da Agroindústria Familiar (Peaf) e priorizar as boas práticas de fabricação.

Depois de ter conquistado o terceiro lugar no ano passado na categoria mel, Edson Schwendler, da Casa de Mel Schwendler, de Linha Harmonia da Costa, confirma que vai novamente se inscrever. “Vou participar com a expectativa de conquistar um resultado melhor do que no ano passado”, frisa. Quem também vai inscrever seu produto para avaliação é Cléria Posselt Schlosser, da Casa do Mel Serrano, de Vila Deodoro, que há alguns anos também conquistou o terceiro lugar. Ela recorda que foi numa das primeiras edições do concurso, quando ela conseguiu o selo ‘Sabor Gaúcho’ e o seu produto foi levado pela Cooperativa de Produtores de Venâncio Aires (Cooprova).

ATRAÇÕES

  • A 42ª Expointer contará com 3.975 animais de argola (animais que vão a julgamento). O número é 6,36% menor que o do ano passado. A redução foi causada pela queda de 76% nas inscrições de pássaros ornamentais.
  • Por outro lado, o setor de bovinos leiteiros, um dos que concentram maiores volumes de negócios, teve aumento de 17,66% no número de animais, passando de 334 em 2018 para 393 este ano, de quatro raças. Já o total de inscrições de ovinos cresceu 10,3%, de 709 exemplares no ano passado para 782 animais, de 19 raças, nesta edição.
  • Os ingressos de pedestre para a Expointer custam R$ 13. Estudantes e pessoas acima de 60 anos pagam R$ 6, com apresentação de carteira de estudante emitida por entidades oficiais ou carteira de identidade. Pessoas acima de 65 anos terão gratuidade na entrada.
  • A startup Icehot, de Bento Gonçalves, vai instalar quatro equipamentos que fornecem água quente e gelada de forma gratuita ao público do evento.

MAIOR PIZZA

A maior pizza do país será assada durante a 42ª Expointer, na Casa da Associação das Pequenas Indústrias de Laticínios do Rio Grande do Sul (Apil/RS). Dia 29 de agosto, quinta-feira, o pizzaiolo Peterson Secco, juntamente com uma equipe de chefs especializados no prato italiano, tentará ultrapassar o recorde nacional, produzindo uma pizza com 3,5 metros de diâmetro, peso de 160 quilos e que resulta em aproximadamente 1,2 mil pedaços. A marca anterior, do próprio Peterson, é de 3,35 metros e 156 quilos.

VISITAÇÃO COM ENTRADA GRATUITA 

A visitação com entrada gratuita para os produtores rurais ocorre entre os dias 28 e 30 de agosto. Segundo informado pelo presidente Cláudio Fengler, o Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR) visitará a feira na quinta-feira, 29. O Sindicato Rural, segundo o presidente Ornélio Sausen, visitará a feira na sexta-feira, 30.

 

 

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome