Mato Leitão – 28 anos: um município para empreender

-

A representatividade econômica de Mato Leitão atrai empresários que pensam no começo do negócio próprio ou na expansão das atividades. O município, que tem 4.515 mil habitantes, é sede de grandes empresas, especialmente do ramo calçadista e de alimentação.

A Cidade das Orquídeas foi a opção de Daniela Ferreira Arnold, 32 anos, para abrir o negócio próprio. Natural e residente de Venâncio Aires, ela instalou a escola de idiomas Forever, em Mato Leitão. “Trabalhava em uma escola em Venâncio que atendia algumas turmas na cidade vizinha. Em 2013, assumi as turmas de Mato Leitão e comecei a investir mais no negócio”, conta.
Graduada em Relações Internacionais, Daniela viu no município uma oportunidade de expansão na atuação profissional. No início, tinha 17 alunos e, hoje, são 15 turmas e 70 alunos matriculados. As aulas são ministradas por ela mesma e, por enquanto, somente de Língua Inglesa. “Mas está nos planos a parceria com outros profissionais e oferecer Alemão e Espanhol”, adianta.

METODOLOGIA

Daniela atende turmas de todas as idades, contudo, a maioria são crianças e adolescentes. Ela ressalta que, independentemente da faixa etária, o aluno deve se manter motivado para aprender um novo idioma. “Aulas dinâmicas e descontraídas ajudam a manter os alunos interessados. A boa disposição deles de vir para as aulas torna o ambiente leve e de muito produtividade, fazendo com que o desempenho dos estudantes seja elevado” explica.
Com metodologias de fácil assimilação com enfoque na conversação, a profissional prioriza o aprendizado prazeroso e efetivo dos alunos. “O número de alunos tem aumentado pela indicação que vão dando uns aos outros. Esse feedback é muito bom”, considera.
Para o próximo ano, Daniela tem o projeto de abrir uma filial em Venâncio Aires. O espaço irá oferecer, além do Inglês, Espanhol e Alemão. A comunidade de Mato Leitão também deve se beneficiar disso, pois os cursos também serão oferecidos na Cidade das Orquídeas.

Hoje escola tem 70 alunos matriculados e planos de ampliação, com novos cursos. (Foto: Cassiane Rodrigues/Folha do Mate)

TRAJETÓRIA

O envolvimento de Daniela com língua estrangeira começou ainda antes de cursar a graduação. Após estudar Inglês no Brasil, foi para os Estados Unidos, onde morou por dois anos trabalhando como au pair (babá) e estudando Inglês. No retorno, deu início à graduação e começou a dar aulas particulares de Língua Inglesa. Depois disso, ficou dois meses na Rússia, por meio de um intercâmbio cultural. Também acompanhou alunos da própria escola em intercâmbios curtos para Londres e Toronto. “Em 2021, temos intenção de fazer um novo intercâmbio, só dependemos da oscilação do preço do dólar”, comenta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Destaques

Últimas

Exclusivo Assinantes