Foto: Cristiano Wildner / Folha do MatePresidente do Cisvale, prefeito Giovane Wickert, apresentou o projeto na presença da imprensa e autoridades regionais
Presidente do Cisvale, prefeito Giovane Wickert, apresentou o projeto na presença da imprensa e autoridades regionais

O Consórcio Intermunicipal de Serviços do Vale do Rio Pardo (Cisvale) apresentou de forma oficial o projeto “Caminho dos Vales Novos Rumos”. Ele foi lançado, ontem, em almoço palestra no Restaurante Quiosque da Praça, em Santa Cruz do Sul. A entidade busca R$ 107,6 milhões para pavimentar pouco mais de 80 quilômetros em 13 municípios consorciados. Só para a microrregião – que envolve os municípios de Venâncio Aires, Passo do Sobrado, Mato Leitão e Vale Verde – estão previstos R$ 42,3 milhões para asfalto.

O presidente do Cisvale e prefeito de Venâncio Aires, Giovane Wickert, lembrou que o projeto já foi apresentado para a bancada gaúcha no Congresso Nacional. Ele disse ainda que as demandas estão em processo de tramitação, mas que a pressão precisa ser constante para serem efetivadas. “Somos o único consórcio do Rio Grande do Sul que cadastrou projetos individualmente. Os recursos financeiros estão escaços, mas precisamos ser eficientes”, declarou.

O presidente da Associação dos Municípios do Vale do Rio Pardo (Amvarp) e prefeito de Vale do Sol, Maiquel Evandro Laureano Silva, disse que esse projeto é importante por informar ao Estado o melhor da região. “Olhos no futuro para que possamos a passos largos e com planejamento caminharmos longe”.

Também se pronunciou o secretário de Desenvolvimento Econômico, Cultura e Turismo de Santa Cruz do Sul, César Cechinato, que destacou a importância do turismo emergente para o Rio Grande do Sul. Ele informou que aos poucos outras regiões, além de Porto Alegre, Gramado e Bento Gonçalves, ganham espaço e que o Vale precisa estar preparado. Ele disse ainda que a região é a única do estado que contempla de forma equilibrada as etnias alemã, italiana, negra e açoriana.

Por fim, o deputado estadual Edson Brum (PMDB) destacou que a tramitação para conquistar os recursos federais pode ser longa, mas que ela apenas será possível se existir união entre os mais diversos setores locais, tanto público, quanto empresarial.

Caminho dos Vales Novos Rumos

O projeto além de detalhar as potencialidades de cada município, informa ainda o foco de atividades da região – com destaque para as exportações – e ao mesmo tempo cita dados populacionais. De Venâncio Aires, o turismo é destaque tanto a cidade, quanto o interior. Além de material impresso, as potencialidades foram apresentadas em vídeo.O

Demandas da microrregião

1 O Município de Mato Leitão quer asfaltar trecho entre a RSC-453 ao distrito de Santo Antônio. São 1,8 quilômetro e investimento previsto chega a R$ 2,8 milhões.

2 Vale Verde quer asfaltar trecho entre ERS-244 até o balneário Monte Alegre – são 6,5 quilômetros e a precisão de gasto é estimada em R$ 8,5 milhões.

3 Passo do Sobrado quer pavimentar estrada entre o Centro da cidade até o balneário Morais e cascata Nunes, que são 5 quilômetros e requerem R$ 7,5 milhões.

4 Em Venâncio Aires a intenção é asfaltar 17,7 quilômetros e o investimento pretendidos pelo projeto chegam a R$ 23,5 milhões. Estão listadas pavimentações para Linha Hansel, Rua Augusto Silveira de Mores – mais conhecida como Corredor dos Gauer – e trecho da ERS-422, do final da pavimentação existente em Linha Brasil até o início do asfalto em Vila Deodoro.

Foto: Cristiano Wildner / Folha do MateMesa oficial do evento que ocorreu ontem em Santa Cruz do Sul
Mesa oficial do evento que ocorreu ontem em Santa Cruz do Sul