Para Ivo Ertel, que morou anos no interior, ter uma horta com tanta variedade na área urbana do município é um luxo (Foto: Eduarda Wenzel/Folha do Mate)

Morador do bairro Brígida, Ivo Ertel sempre gostou de cuidar de hortas. Quando jovem morou no interior e trouxe junto para a cidade a vontade de ter um espaço para plantar hortaliças. Criou um pequeno lugar na varanda de casa, onde plantava apenas o básico, depois de alguns anos conseguiu autorização do dono do terreno vizinho para usufruir de um terreno para fazer duas estufas.

Ertel achava ruim ter ao lado de casa um espaço com muito mato, pois lembra que as pessoas acabavam jogando lixos. “É um terreno de esquina, bonito e que ficava com muita sujeira, tinha cheiro ruim e quando o mato era muito alto ficava perigoso.” Há uns 2 anos, ele comentou com o dono do terreno que havia passado um pouco de veneno para limpar o local e, que se fosse autorizado, plantaria algumas coisas. “O terreno é de um jovem, que ficou de herança de seu pai, o rapaz ficou feliz que eu iria cuidar. Desde então, eu limpei tudo e fiz minhas plantações, de vez em quando ele vem buscar algum alimento”, conta.

Para dar início à horta, primeiro ele teve que limpar mais o local, para isso, teve ajuda da enxada, que é uma longa companheira – que tem em média 40 anos – e veio junto com ele do interior. Durante a limpeza várias pedras, tijolos, galhos e outros lixos foram carregados por Ertel. “Era mais sujeira que eu imaginava.” Depois começou aos poucos plantando alface e temperos. Conforme o ideal para plantar em cada época do ano, ele foi aumentando a horta. “No último ano, plantei dois pés de mamão e tive 32 frutas, que distribui entre muitos amigos”, diz.

São chás, temperos verdes, salsas, cebolinhas, alfaces, chuchus, beterrabas, amoras, laranjas, limões, brócolis, couves-flores, alhos, repolhos, tomates, aveias e aipins. Tudo localizado ao lado da casa dele dividido entre árvores e duas estufas. “Fiz um portão para passar de casa para cá, porque todo dias fico horas capinando e ajeitando tudo.”

“Plantar, ver o processo do alimento e colher é uma terapia, isso é o que me deixa feliz.”

IVO ERTEL – Aposentado

Hobby

O aposentado diz que nesses 15 anos que reside nesta casa sempre quis ter uma horta para passar o tempo, porque não consegue ficar parado. Sempre está na horta ou fazendo alguma coisa no jardim da casa. “Assim tenho um pouquinho do interior aqui na minha casa, que é quase no centro da cidade. Sem falar que é um jeito bom de passar o tempo.”
Ele explica que ter uma horta em casa dá mais qualidade de vida, pois são alimentos sem venenos. “Não uso veneno. Eu uso esterco de galinha para ficar bonito”, ressalta. Também explica que assim não precisa comprar esses alimentos. “Não gasto com isso no mercado e ainda dou para meus amigos e parentes um pouco do que produzo em casa, isso me satisfaz muito.”

LEIA MAIS: Cultivo de temperos e hortaliças em pequenos espaços

A procura por sementes aumentou durante a pandemia

Com mais tempo em casa as pessoas começam a ter ideias para mudar alguns hábitos. Uma coisa que chamou atenção do engenheiro agrônomo e sócio-proprietário da Agrifertil, Clóvis Antônio Schwertner, é que neste período de pandemia a procura por informações sobre hortas aumentou muito. Ele explica que, por telefone ou pessoalmente, as pessoas pedem dicas do que plantar nesta estação e como começar. Também tem procura para melhorar as plantações já existentes. “A maioria tem mais de 60 anos.”

Ele diz que tanto em apartamento quanto em casa com terreno amplo, é possível fazer uma horta. Porém, pode mudar um pouco as hortaliças recomendadas. “Em residências é possível fazer uma horta grande, com estufas e mais variedades. Nos apartamentos, normalmente, se planta tempero verde, salsa, cebolinha e chás”, explica.

Schwertner ainda destaca que para ter qualidade no alimento é importante ter cuidado e não utilizar venenos. “Orientamos como cultivar sem o uso de um agrotóxico desde o preparo do canteiro ou vasos, plantio, adubação orgânica, tratos culturais e colheita.”

Horta em terreno baldio Venâncio Aires 2
Foto: Eduarda Wenzel/Folha do Mate

O que plantar nesta época do ano?

  • O mês que divide as estações do outono e inverno é ideal para plantar abóbora, agrião, alface, beterraba, brócolis, cenoura, couve, espinafre, rabanete e repolho. As salsas, temperos verdes, cebolinhas e chás, são hortaliças que podem ser plantadas em qualquer época do ano.

Dicas

  • Ivo Ertel diz que a melhor época para plantar essas hortaliças é neste período que começa a esfriar, mas não é ideal para pimentão e tomate. Segundo ele, o melhor local para plantar é onde pega sol durante a manhã, ou embaixo de uma estufa. “Quem quer fazer, dá um jeito, até em vasos é possível ter horta, é só deixar ele exposto ao sol durante a manhã.”

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome