Até 2014, mais 256 famílias de baixa renda de Venâncio Aires vão ser beneficiadas com apartamentos através do programa Minha Casa Minha Vida, do Governo Federal. Solenidade realizada ontem pela manhã, 5, na sala de reuniões da prefeitura, marcou o lançamento oficial do Condomínio Vertical Bela Vista, considerado o maior empreendimento da área habitacional de Venâncio Aires.

 

Na presença de vereadores, secretários, empresários e representantes de entidades e associações, o prefeito Airton Artus, o superintendente regional da Caixa Econômica Federal, Mauro Roberto Bom, e o diretor da ALM Engenharia, Luiz Paulo Assmann Júnior, assinaram o contrato. Orçada em aproximadamente R$ 15,3 milhões, a obra iniciou na última quinta-feira no bairro Bela Vista. A previsão de entrega é de 14 meses.

 

O custo de cada unidade habitacional será de R$ 60 mil. Serão contempladas famílias cadastradas em lista da Secretaria Municipal de Habitação e Desenvolvimento Social, que tenham renda mensal de até R$ 1,6 mil. O projeto compreende 256 unidades divididas em 16 blocos, com 16 apartamentos cada. Os apartamentos vão ter 50,79 metros quadrados cada. A infraestrutura contempla ainda salão de festas, quiosques com churrasqueiras, quadra de areia, playground e vagas de estacionamento para todos os apartamentos.

 

O condomínio será construído em um terreno de três hectares doado pelo Município. A área fica no entrocamento que liga Bela Vista à Linha Tangerinas e a Canto do Cedro, localidade conhecida como Corredor dos Gauer. A participação da Administração também contempla a oferta de rede pluvial, pavimentação até a entrada do empreendimento e isenção de Imposto Sobre Serviço de Qualquer Natureza (ISSQN).

 

O MAIOR

 

O condomínio Bela Vista é considerado o maior já construído em Venâncio Aires, tanto pelo número de apartamentos, como pelo valor investido. Com este empreendimento, o município chega ao quarto lote de apartamentos.

 

Considerando a nova obra, Venâncio alcança a marca de 768 apartamentos e 188 residências construídas através do programa federal Minha Casa, Minha Vida. O número não contabiliza as 96 casas construídas por meio do Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR) Minha Casa Minha Vida.

 

O primeiro condomínio vertical, o Terra do Chimarrão, concluído em 2009, ofereceu 128 apartamentos; depois foi a vez do Pôr-do-Sol, com mais 160 moradias. Em fase de construção está o condomínio Altos da Aviação, que até dezembro deste ano vai entregar outros 224 apartamentos. Somados aos 256 que serão construídos no bairro Bela Vista, a Capital do Chimarrão chegará a 768 apartamentos. Além disso, os programas de habitação social de Venâncio englobam as casas habitacionais do Loteamento Battisti I (72 casas) e Loteamento Battisti II (116 casas).

 

Quem tem direito

 

Famílias interessadas em se habilitar no projeto precisam estar inscritas no cadastro da Secretaria Municipal de Habitação e Desenvolvimento Social e responder aos critérios técnico-sociais. Mais informações podem ser obtidas na sede da pasta, localizada na rua Visconde do Rio Branco, fundos do hospital, ou pelos telefones 3983-1136 ou 3983-1003

 

– 256 apartamentos com custo de R$ 60 mil;

– Beneficiará famílias com renda de até R$ 1,6 mil, morando pelo menos cinco anos em Venâncio;

– Valor da parcela não ultrapassa 5% da renda declarada;

– Apartamentos com 50,79 metros quadrados cada, além de completa infraestrutura com salão de festas, quiosques com churrasqueiras, quadra de areia, playground e vagas de estacionamento para todos os apartamentos.

 

Confira a reportagem completa no flip ou edição impressa de 06/07