Foto: Carolina Schmidt / Folha do MateDeizimara está em Venâncio Aires desde 2005
Deizimara está em Venâncio Aires desde 2005

Deizimara Ana de Souza tem 31 anos e é natural de Seberi, município localizado no Norte do Rio Grande do Sul, na divisa com Santa Catarina. Desde 2005 está em Venâncio Aires e; um ano, antes graduou-se em Serviço Social pela Universidade de Frederico Westfalen. Ela é casada com Vilcemar Marcon. O casal tem a pequena Lívia de quatro anos e reside no Loteamento Diettrich, no bairro Santa Tecla. Deizi, como é carinhosamente chamada, atua na secretaria Municipal de Desenvolvimento Social como coordenadora da Central de Projetos, responsável técnica do Programa Habitacional Rural do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Venâncio, Mato Leitão e Vale Verde. Foi assistente social em Mato Leitão e Pantano Grande.

Folha do Mate – Por que decidiu vir para Venâncio Aires?

Eu vim para Venâncio em janeiro de 2005. Meu marido veio trabalhar aqui no posto de combustível que o irmão dele adquiriu em maio de 2004. Seberi é um município muito pequeno de mais ou menos dez mil habitantes. O irmão dele queria investir em algo que gerasse renda depois que parasse de jogar futebol. Venâncio era município maior e tinha probabilidade de crescer e resolveu investir aqui. Como meu marido já tinha trabalhado em posto de combustível, veio para ajudar o irmão.

Quais bairros você morou antes de ir para Santa Tecla?

Nós moramos primeiro no Gressler do lado da escola da Mônica. Depois nos mudamos para o Loteamento Artus, mas como pegamos enchente resolvemos sair e vir para o centro, na avenida Ruperti Filho. Depois fomos para apartamento na Júlio de Castilhos.

Por que escolheu morar lá?

Eu moro na região do Santa Tecla desde agosto de 2010. Minha filha nasceu e morávamos em um apartamento pequeno. Queríamos um lugar maior e melhor para o desenvolvimento dela e por isso adquirimos uma casa. Compramos perto do campo da Santa Tecla. E desde ali, houve pavimentação, USF, academia de saúde, escola infantil, abertura de novos loteamentos particulares. é visível.

O que poderia melhorar no bairro?

Talvez o comércio poderia ser maior lá. Temos o supermercado Gollmann que é referência no bairro maior e os minimercados. Poderia ter rede de lojas maior, comércio de eletrodoméstico e loja de móveis.

Como é a vizinhança?

Como eu saio de casa de manhã e volto de tarde, não temos a ligação de visitar os vizinhos ou de tomar um chimarrão. Conhecemos todos eles e se saí uma galinhada no bairro, por exemplo, todos participam das ações. é uma vizinhança boa porque todo mundo é parceiro e trabalha em prol da comunidade.

Como você vê o desenvolvimento dos bairros?

Quando comecei a trabalhar na prefeitura é que pude perceber o crescimento dos bairros e o desenvolvimento. De 2008 para cá, podemos ver o aumento populacional em todos os cantos de Venâncio, o crescimento do comércio e da indústria. O aumento gradativo disso que é ponto positivo para o município. Não podemos dizer que um bairro cresce mais que o outro, porque todos são iguais e desenvolvem na mesma proporção e para melhor. Acredito por Venâncio estar mais próximo da região metropolitana e localizados entre dois Vales, contribui para o crescimento gradativo.

Por que escolheu cursar Serviço Social?

Minha mãe é professora e se aposentou muito nova com 38 anos. Ela ainda trabalhou 20 anos na Assistência Social. E a gente, praticamente, cresceu com isso. Passei a observar o desenvolvimento das ações das assistentes sociais e participava junto das campanhas. E Por isso, optei pela profissão. A gente brinca que não somos assistentes sociais; mas, sim, insistentes sociais, porque insistimos muito no desenvolvimento das pessoas. Trabalhar com o ser humano não é muito fácil. às vezes, dentro de casa não é fácil, imagina com pessoas que não conhecemos.. Se conseguimos mudar uma pessoa entre dez é gratificante. Para quem quer seguir na área, precisa ter ideia de que conseguimos melhorar a vida das pessoas com nosso trabalho, ideologia e teoria dentro da história de vida de cada um

O que gosta de fazer nas horas livres?

Gosto de sair, conhecer outras cidades e de passear com minha filha.

Qual mensagem que deixa aos leitores?

Se as pessoas tenham alguma ideologia de vida e um pensamento positivo que isso se mantenha. O esforço da gente que leva aos resultados positivos e para alcançar o máximo que temos de realização profissional e pessoal que é a maior alegria para o ser humano.