Foto: Alvaro Pegoraro / Folha do MateCano releva que nos últimos três anos não foram registrados problemas graves envolvendo pessoas que frequentavam QGs
Cano releva que nos últimos três anos não foram registrados problemas graves envolvendo pessoas que frequentavam QGs

Blocos que vão se reunir em ‘QGs’ devem se cadastrar junto à Delegacia de Polícia. Delegado Felipe Staub Cano quer um Carnaval tranquilo, sem ocorrências policiais, salientando que deve existir bom senso entre os foliões e vizinhos.Segundo o titular da Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA), o ideal é que os responsáveis pelos QGs mantenham contatos com os vizinhos. “Isso é importante para que foliões e vizinhos se conheçam e saibam a quem recorrer, em caso de necessidade”, observou.Cano releva que nos últimos três anos não foram registrados problemas graves envolvendo pessoas que frequentavam QGs cadastrados. “Os foliões devem saber que há vizinhos, que querem descansar e estes, entender que no período de Carnaval há um pouco mais de barulho.”O delegado diz que não há horário específico onde o barulho pode ser excessivo. Mas ressalta que os principais problemas acontecem à noite. “O bom senso deve vigorar para que a convivência entre foliões e moradores seja harmoniosa”, pede. Visitas

Na próxima semana, membros da Polícia Civil e da Brigada Militar farão visitas aos QGs. Sem cunho repressivo, vão conversar com os responsáveis e demais pessoas que estão no local. A intenção é evitar o consumo de bebidas alcoólicas por menores de idade, o consumo de substâncias entorpecentes e som alto.Em caso de denúncias, a BM vai ao local e notifica os infratores. Se a situação persistir, o equipamento de som pode ser apreendido. Se estiver em um veículo, pode ser recolhido.Para se cadastrar, basta ir até a DP e retirar o formulário. Ele deve ser preenchido corretamente e duas pessoas ficam como responsáveis.

Confira a reportagem completa no flip ou edição impressa de 22/02/2014