Familiares da cadeirante que morreu atropelada disseram que ela estava depressiva

-

Será sepultada nesta segunda-feira, 26, às 17h, no Cemitério Vila Rica, o corpo de Marisa Ferreira Soares, 45 anos. Ela era cadeirante e morreu domingo, 25, à noite, enquanto recebia atendimento médico no Hospital São Sebastião Mártir (HSSM), momentos após ser atropelada por um automóvel, na RSC-287, em Linha Bem Feita.

De acordo com o que foi registrado na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA), Marisa estava visitando uma filha, que reside próximo ao restaurante Casa Cheia, e por motivos não explicados, se aproveitou de um momento em que a filha saiu, para ir em direção a rodovia. “Ela estava sobre a pista, quando foi atingida”, declarou o condutor de um Ford Fiesta, que a atingiu.

O motorista parou no local e acionou o Samu. Os socorristas foram até lá e notaram que ela estava com sinais vitais, fizeram os precedimentos necessários e a encaminharam ao HSSM, onde foi constatada a sua morte. Na DPPA, a filha de Marisa disse que ela já havia tentado se suicidar e estava com depressão. Ela é a oitava vítima do trânsito da Capital do Chimarrão no ano.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Destaques

Últimas

Exclusivo Assinantes