Preso por porte de arma sem registro, ex-vereador Eduardo Kappel paga fiança e é liberado

-

O advogado e ex-vereador de Venâncio Aires, Eduardo Kappel, foi preso ontem, em Canoas, na Região Metropolitana de Porto Alegre, durante diligências do Ministério Público Federal (MPF) e da Polícia Federal (PF), autorizadas pelo Supremo Tribunal de Justiça (STJ), em operação que investiga suposta venda de sentenças por parte do irmão dele, o desembargador Rinez da Trindade, que atua na 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça.

Segundo informações apuradas pela reportagem da Folha do Mate, Kappel foi surpreendido pelas autoridades em um quarto que aluga, no Apart Hotel Ulbra. Na sequência, ele pagou fiança e foi liberado. Também ontem, o advogado foi exonerado do cargo de diretor da Secretaria de Planejamento e Gestão da Prefeitura de Canoas. Ao tomar conhecimento de que ele era investigado, o prefeito Jairo Jorge determinou a sua saída da função.

O venâncio-airense é investigado, junto com o irmão desembargador e uma terceira pessoa, por supostamente fazer parte de um esquema de comércio de sentenças. Ontem, MPF e PF cumpriram mandados de busca e apreensão nos endereços deles em Porto Alegre, Canoas e Venâncio Aires.

Oficialmente, as autoridades deflagraram a operação em razão de que os “indícios de prova a respeito do comércio de decisões do Tribunal de Justiça são consistentes e diversificados, apresentando conexão com investigações da Operação Barbeiro, que tramitou na 3ª Vara Criminal da Comarca de Venâncio Aires”. A reportagem da Folha do Mate tenta, sem sucesso, desde ontem, contatar Kappel e Rinez.

Leia mais: 

Polícia cumpre mandados contra o alto escalão de uma facção

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Destaques

Últimas

Exclusivo Assinantes