Susepe aguarda contraprova através do Lacen (Foto: Alvaro Pegoraro/Arquivo FM)

A pandemia da Covid-19 ainda não chegou nas casas prisionais do Rio Grande do Sul. De acordo com a assessoria de comunicação da Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe), não há nenhum caso da doença na Penitenciária Estadual de Venâncio Aires (Peva), assim como nas cadeias do Estado.

Na tarde desta segunda-feira, 30, surgiu a informação de um provável caso positivo no Presídio Regional de Bagé, mas a Susepe não confirmou a informação.

E para impedir que o coronavírus chegue até quem está recluso, a direção da Susepe adotou uma medida drástica: o fim das visitas. Desde a segunda-feira, 23, todas as visitas foram suspensas. Aulas da Educação de Jovens e Adultos (EJA), assim como ações evangélicas, também foram suspensas.

Isso evita que pessoas que possam estar contaminadas tenham contato com os presos e transmitam o vírus a estes. Se isso acontecer, a contaminação será iminente, visto que cada cela é ocupada por um grande número de presos.

Na Peva, por exemplo, onde as celas foram projetadas para abrigar oito presos, há algumas onde este número já é maior. A previsão era que a penitenciária de Vila Estância Nova fosse abrigar até 529 apenados, mas há tempos este número é superior a 600 presos.

Afora a preocupação com os apenados, há o risco de contaminação com os agentes penitenciários e demais profissionais que atuam nas cadeias do Estado. A medida, por enquanto, vem surtindo efeitos.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome