Arnildo estava à frente da secretaria de Habitação e Desenvolvimento Social desde o início do mandato de Wickert e Krämer (Foto: Alvaro Pegoraro/Arquivo FM)

Titular da Secretaria de Habitação e Desenvolvimento Social desde que Giovane Wickert (PSB) e Celso Krämer (PTB) assumiram a Prefeitura de Venâncio Aires, Arnildo Camara (PTB) estará de volta ao Legislativo na sessão da próxima segunda-feira, 9. Vereador eleito com 909 votos, ele retoma sua cadeira, que era ocupada, desde o início desta legislatura, por Clécio Espíndola, o Galo (PTB).

Dessa forma, Arnildo dá start no processo de troca de secretários, já que André Kaufmman (PTB), Henrique Silva (PSB) e Renato Gollmann (PTB), na ordem secretários de Desenvolvimento Rural, de Cultura e Esportes e de Infraestrutura e Serviços Públicos, também pretendem concorrer em outubro deste ano e precisam deixar as funções de ordenadores de despesas até seis meses antes da eleição.

Nessa terça-feira, 3, ao comentar a decisão de voltar ao Legislativo – poderia ficar como secretário por mais um mês -, Arnildo afirmou que conseguiu tocar os principais projetos da pasta e que os processos estão todos em andamento. “Conseguimos inaugurar a primeira casa geriátrica de Venâncio Aires e ainda deixamos tudo encaminhado em relação ao novo condomínio habitacional que vamos construir em parceria com a Caixa, para famílias que têm renda entre um salário mínimo e meio e três salários”, declarou.

GALO SE DESPEDE

Na sessão de segunda-feira, 2, o vereador Galo ganhou tempo extra dos colegas Gilberto dos Santos e Ezequiel Stahl, ambos do PTB, para fazer seu pronunciamento de despedida da Câmara, durante o período das Comunicações. “A gente até fica sem palavras em momentos como este, mas eu quero dizer que me orgulho muito de ter representado não só os meus 641 votos, mas toda a comunidade de Venâncio. Vou fazer de tudo para voltar a esta Casa”, disse, deixando claro que vai concorrer em outubro.

O engajamento de Galo, em especial com as demandas de Vila Mariante, onde reside, foi destacado pelos colegas, bem como a simplicidade do vereador e a postura respeitosa que adotou no período em que esteve na Câmara. Izaura Landim e Helena da Rosa (MDB) ressaltaram a força de vontade do petebista, que aos 56 anos conseguiu concluir o Ensino Fundamental por meio da Educação de Jovens e Adultos (EJA). “Apesar da idade, ainda me acho um menino. Nunca é tarde para ser feliz”, encerrou ele.

Vereador Clécio Espíndola, o Galo (PTB), se despediu dos colegas e comunidade na sessão da Câmara de segunda-feira, 2 (Foto: Carlos Dickow/Folha do Mate)

SAIBA MAIS 

  • Segundo apurou a reportagem, Mateus Deitos da Rosa (PTB), que recentemente deixou a função de assessor jurídico da Câmara de Vereadores e assumiu como assessor da Procuradoria Jurídica da Prefeitura, está cotado para a Secretaria de Habitação e Desenvolvimento Social.
  • Em razão dos prazos estabelecidos na legislação eleitoral, a tendência é de que cargos técnicos – pessoas que não têm interesse de concorrer a funções eletivas – apareçam no primeiro escalão do Executivo para suprir as saídas previstas. O prefeito Giovane Wickert informou que está tratando com os partidos da base governistas sobre nomes para as funções que ficarão abertas no primeiro escalão.

MISTÉRIO 

• Renato Gollmann (PTB) e André Kaufmann (PTB) confirmam que deixarão as secretarias dentro do prazo estipulado para que possam concorrer em outubro. Eles não comentam, no entanto, sobre nomes cotados ou sugeridos para assumirem suas vagas.

• Henrique Silva (PSB) informou que a tendência é de concorrer, mas a decisão não está 100% tomada. Seu substituto natural, o assessor administrativo da pasta, Saul Zart – que inclusive foi secretário nos primeiros 18 meses da atual Administração -, também deve disputar uma vaga no Legislativo, por isso permanece na função até três meses antes da eleição. Nenhum deles fala em nomes para a sucessão.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome