Na noite da quinta-feira, 3, foi realizada de forma virtual, a instalação da Frente Parlamentar em Defesa dos Produtores da Cadeia Produtiva do Tabaco da Assembleia Legislativa. A Frente contou com a assinatura de 22 parlamentares para sua criação, e será coordenada pelo deputado estadual Zé Nunes (PT).

Segundo o parlamentar, essa Frente é um espaço coletivo e democrático que pretende promover um amplo debate desse importante setor produtivo, construir propostas de políticas públicas de fomento, assistência técnica e garantia de comercialização (preço justo) entre os produtores e os outros elos dessa cadeia produtiva gaúcha. “Também pretende valorizar as experiências existentes, além de estimular novos projetos e contribuir na construção de um ambiente socialmente sustentável e na consolidação de uma cadeia produtiva forte no Estado do Rio Grande do Sul”, explicou.

A partir de sua instalação, Zé Nunes pretende organizar um cronograma de trabalho, e estimular a criação de Frentes Municipais, sempre em parceria com os sindicatos de trabalhadores rurais e as respectivas federações, e agilizar a discussão e tramitação do PL 204/2015, da classificação do fumo na propriedade.

Zé Nunes considera indiscutível a importância socioeconômica do tabaco para toda a Região Sul do Brasil. No Rio Grande do Sul são 75 mil produtores de tabaco, que plantam 150 mil hectares da cultura, com produção de 314 mil toneladas. O produto é exportado para 97 países e gera R$ 5,9 bilhões de receita. O tabaco responde por 12,7% das exportações do agro gaúcho. A área média desses produtores é de 14 hectares.

Participaram da reunião o presidente da AL, deputado Ernani Polo (PP), os parlamentares Adolfo Brito (PP), Elton Weber (PSB) e Edson Brum (MDB), representantes de empresas, sindicatos, federações, produtores e produtoras de diversos municípios, representantes de prefeituras e de Câmara de Vereadores.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome