Candidatos a prefeito apresentam propostas para a economia de Passo do Sobrado

-

Depois de abordarem projetos para as áreas de saúde e educação, os postulantes à Prefeitura de Passo do Sobrado apresentam as propostas para a economia do Município, caso sejam eleitos para governar o município nos próximos quatro anos.

Incentivos para produtores rurais, projetos de atração de novas empresas e fomento à expansão dos empreendimentos já existentes são destacados pelas quatro chapas que participam do pleito como primordiais para desenvolver e fortalecer a economia de Passo do Sobrado.

Edgar Amarelinho e Professora Celina (MDB, PP e PSB)

O candidato a prefeito Edgar Thiesen e a postulante a vice, Celina Fagundes da Rosa, ambos do PP, reforçam que o grande desafio da gestão do Município, nos próximos quatro anos, será o crescimento e desenvolvimento econômico. Com a ideia de que a população carece de mais oportunidades de renda e emprego, a chapa tem como meta implantar políticas de gestão condizentes com as necessidades de Passo do Sobrado, como desenvolver políticas de diversificação aos agricultores, garantindo a comercialização de seus produtos, e incentivar e valorizar o comércio local.

Ao mesmo tempo, há o compromisso de incentivar a instalação de novas unidades industriais e comerciais na cidade, ampliar o apoio a micro e pequenas empresas, implantar o programa Primeiro Emprego e manter diálogo aberto com as empresas locais, tornando pública a necessidade de conhecimento dos materiais utilizados nos serviços públicos para que possam participar de pregões e licitações.

Evaldir Dettenborn e João Regert (PSDB)

Os tucanos Evaldir Dettenborn e João Regert defendem um olhar diferenciado para a agricultura. “Setor este que mais arrecada e gera emprego para nosso município”, salienta o candidato a prefeito. De acordo com Dettenborn, entre as formas de incentivar o setor primário estarão oferta de serviços de máquina e acessos a propriedades e melhorias nas estradas. “Vamos seguir na ideia do nosso candidato a vice-prefeito, o ex-prefeito João Regert, sobre o britador.”

Com relação à geração de emprego e renda, a chapa do PSDB destaca a importância do incentivo para atração e permanência das empresas, para impedir que os passo-sobradenses tenham que sair da cidade para trabalhar. “Nosso município retrocedeu na história permitindo ou retirando empresas aqui instaladas. Nosso jovem hoje precisa ir para municípios vizinhos na busca de trabalho, tendo que competir em desigualdade.”

Prof Núbia e Dilsinho (PDT/PTB)

Entre as propostas da candidata a prefeita Núbia Kaufmann Bartz (PDT) e do candidato a vice, Dilson Kroth (PTB), estão melhorar e manter a malha viária em condições de trafegabilidade, principalmente com relação a acessos a propriedades, criar fundo rotativo de desenvolvimento e fomento agropecuário para financiar pequenos projetos e buscar parcerias com universidades para análise de solo com preços acessíveis aos agricultores.

A chapa também se propõe a criar mecanismos dentro do programa de distribuição de calcário e insumos em que todos sejam beneficiados dentro de suas necessidades. Tem como meta o programa de formação e capacitação para as famílias rurais e facilitar acesso às horas-máquina para preparação do solo. Ainda, pretende desenvolver programa de formação e apoio para a juventude rural.
Paralelamente, há proposta de fomentar o turismo, por meio da criação de uma Rota Turística, priorizar a compra de produtos das empresas municipais para o Poder Público e trabalhar na ampliação do distrito industrial, fomentando o desenvolvimento do emprego e da renda.

Tio Ivo e Célio (PT)

Conforme os candidatos a prefeito e vice pelo PT, Ivo Port e Célio Hanemann, a gestão vai priorizar o fomento ao trabalho dos 1,3 mil pequenos produtores, considerando que o setor primário é primordial na economia do município. Segundo os candidatos, isso será feito por meio da Secretaria Municipal de Agricultura, que será desvinculada da pasta do Meio Ambiente.

Entre as propostas estão investimentos em acesso à propriedade, inseminação artificial, açudagem e serviços de máquinas. De acordo com os postulantes à Prefeitura, para essas atividades, o Município contará com três escavadeiras hidráulicas e caminhão para deslocamento das máquinas.

Paralelamente, a chapa tem como propósito atrair novas empresas para o município e incentivar as que já existem, para que possam gerar postos de trabalho, renda e aumento na arrecadação. Entre os projetos estão disponibilizar 10 hectares de terra para doação a empresas que queiram se instalar e R$ 120 mil anuais para custeio de aluguéis e outros incentivos a empresas que gerarem trabalho, renda e impostos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Destaques

Últimas

Exclusivo Assinantes