Foto: Divulgação / InternetReunião nesta segunda-feira, 21, abordou o assunto
Reunião nesta segunda-feira, 21, abordou o assunto

No judiciário de Venâncio Aires começou a ser discutida a formalização do conselho municipal de proteção e bem-estar animal. O encontro foi organizado pelo Juiz da Vara de Execuções Criminais, João Frascisco Goulart Borges e reuniu vereadores, representantes da prefeitura, Ministério Público, veterinários e a diretoria da ONG Amigo Bicho, nesta segunda-feira, 21. O assunto tem ganhado repercussão, após denúncias de maus tratos investigados pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente.

Conforme o presidente do Legislativo Municipal, José Cândido Faleiro Neto (PT), o conselho ajudará na evolução de políticas públicas para o controle da população de animais de rua, assim como, nas questões ligadas a saúde pública. “é fundamental discutirmos ações que possam aumentar a proteção dos animais, e também criar políticas públicas para a saúde da população. Estamos iniciando estas discussões e vamos buscar a formalização de um novo conselho da comunidade.”

Ciro Fernandes (PR), que tem abordado o assunto nas reuniões do Legislativo, destaca o que a proteção aos animais será um dos focos do Conselho Municipal. “Precisamos pensar no bem-estar animais, e encontrar formas de colaborar com a associação Amigo Bicho.”

Foto: Alvaro Pegoraro / Folha do MatePolíticas públicas para a proteção dos animais será um dos focos do conselho
Políticas públicas para a proteção dos animais será um dos focos do conselho

As discussões sobre a formalização de um conselho para abordar o assunto foram iniciadas no ano passado entre Executivo e associação. Conforme uma das diretoras da entidade, Cândice Becker, ações mais efetivas de proteção animais são demandas da comunidade. “Este assunto não é uma demanda da entidades, é também da sociedade, se faz necessário ampliar as discussões sobre este assunto. A população pede, precisa ocorreu algum tipo de controle populacional e a comunidade precisa se organizar para buscar soluções por esta causa.”

Uma nova reunião será convocada pelo Judiciário venâncio-airense para definir ações para a concretização de leis que possam formalizar o conselho municipal. Após, uma legislação deverá ser encaminhada pelo Executivo, Legislativo ou por processo popular, pedindo a criação do novo conselho comunitário. Com a formação do grupo será possível ampliar as ações de proteção aos animais, controle de doenças e a captação de recursos para aplicar em políticas públicas permanentes.