Helena da Rosa (MDB), Ana Cláudia do Amaral Teixeira (PDT), Nelsoir Battisti (PSD) e Ciro Fernandes (PSC): Mesa Diretora da Câmara para 2020 foi eleita na noite desta segunda-feira, 30 (Foto: Carlos Dickow/Folha do Mate)

A vereadora Helena da Rosa (MDB) é a presidente da Câmara Municipal de Vereadores de Venâncio Aires para o ano de 2020. Ela foi eleita em sessão extraordinária do Legislativo, realizada na noite desta segunda-feira, 30. Ana Cláudia do Amaral Teixeira (PDT) é a vice-presidente e Nelsoir Battisti (PSD) e Ciro Fernandes (PSC) são primeiro e segundo secretários da Mesa Diretora, respectivamente.

Após uma série de episódios envolvendo o pleito – a sucessão deveria ter sido concluída no dia 18 de dezembro, na última sessão ordinária da Câmara, mas o presidente Eduardo Kappel (PL) tirou a votação da pauta, já que era candidato e notou que seria derrotado -, Helena foi eleita para presidir a Casa em menos de cinco minutos, logo que foi encerrada a Ordem do Dia, que teve projetos em regime de urgência aprovados.

Depois de consultar se algum dos vereadores queria acatar o parecer do Instituto Gamma de Assessoria a Órgãos Públicos (Igam) – que orientou que a eleição não poderia ser realizada em uma sessão extraordinária -, Kappel fez a leitura das chapas e procedeu a votação nominal. A surpresa foi pela composição da chapa de situação, que não tinha mais o atual presidente do Legislativo na cabeça.

Gilberto dos Santos (PTB) foi o candidato a presidente, com Adelânio Ruppenthal (PSB) de vice e Zé da Rosa (PSD) e Sandra Wagner (PSB) como primeiro e segundo secretários, respectivamente. A mudança de nome foi estratégica, pois Gilberto dos Santos é o vereador com mais idade no Legislativo e, em caso de empate na votação – a chapa de oposição ventilava a hipótese de não comparecer à sessão extraordinária – a presidência da Mesa Diretora ficaria com o parlamentar mais antigo.

LEGISLATIVO INDEPENDENTE

Em sua primeira manifestação após a eleição para o comando da Câmara em 2020, Helena da Rosa afirmou que seu mandato será marcado pela independência do Poder Legislativo. Ela destacou que a sua Mesa Diretora é pluripartidária e também ressaltou o fato de presidente e vice-presidente serem mulheres. “É algo inédito no Legislativo e estou muito feliz por poder viver este momento”, declarou a emedebista.

Helena também lembrou do marido, o ex-prefeito Almedo Dettenborn (MDB): “Eu queria ser presidente e o Almedo torcia muito por isso. É uma homenagem para ele, ainda em vida”. O ex-prefeito luta para se recuperar de uma queda sofrida em 19 de janeiro de 2017, quando caiu em casa e bateu a cabeça. Na época, chegou a ficar vários dias na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) até receber alta médica.

VOTAÇÃO

Votaram na chapa de Helena da Rosa (MDB), além dela: Ana Cláudia do Amaral Teixeira, Sid Ferreira e Tiago Quintana, todos do PDT; André Puthin e Izaura Landim, ambos do MDB; Nelsoir Battisti (PSD); e Ciro Fernandes (PSC).

Votaram na chapa de Gilberto dos Santos (PTB), além dele: Ezequiel Stahl e Clécio Espíndola, ambos do PTB; Sandra Wagner e Adelânio Ruppenthal, ambos do PSB; Zé da Rosa (PSD); e Eduardo Kappel (PL).

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome