Foto: Carlos Dickow / Folha do MateMesa Diretora eleita no dia 20 de dezembro comandará a primeira sessão nesta segunda-feira, 4
Mesa Diretora eleita no dia 20 de dezembro comandará a primeira sessão nesta segunda-feira, 4

Depois de um fim de ano turbulento, com várias articulações em razão da eleição da Mesa Diretora, a Câmara Municipal de Vereadores de Venâncio Aires retoma suas sessões nesta segunda-feira, 4, às 19h. Os parlamentares tiveram tempo para descansar e refletir e, agora, voltam às atividades. Para a primeira sessão de 2019, que terá comando de Eduardo Kappel (Progressistas), deverão ir a votação projetos do Executivo que entraram na Casa com pedido de urgência e tratam de contratações para a área da educação infantil.

A base governista continua com a maioria na Câmara, mas já não conta mais com os 12 votos que um dia chegou a ter, quando a oposição estava restrita aos três vereadores do PDT: Ana Cláudia do Amaral Teixeira, Sid Ferreira e Tiago Quintana. Nelsoir Battisti (PSD), que saiu candidato porque não concordava com o nome de Kappel, e Ciro Fernandes (PSC) e André Puthin (MDB), que no fim de 2018 integraram o movimento ‘Legislativo Independente’, devem mudar suas posturas. Battisti diz que vai aguardar para ver o tratamento que receberá do governo, já Fernandes e Puthin não querem votações a toque de caixa.

PRESIDÊNCIA – Também há muita curiosidade acerca do comportamento do presidente Eduardo Kappel. Polêmico além da conta, às vezes, mas de convivência tranquila nos bastidores, segundo relatam seus próprios colegas, terá a chance de liderar a Casa e mostrar que pode trabalhar a característica da aglutinação. Por outro lado, se preferir o modelo linha dura e de pouco diálogo, deve perder pontos até com os integrantes da situação.

“Não mudou nada a minha relação com o governo, só os projetos serão bem analisados e vamos evitar de votar a toque de caixa as urgências.”CIRO FERNANDESVereador do PSC

PROJETOS

1 Segundo informações da assessoria de imprensa da Câmara, repassadas nesta sexta-feira, 1º, pelo menos dois projetos de autoria do Executivo devem estar na Ordem do Dia, período reservado para a votação de propostas.

2 Um pede autorização para contratação emergencial de três professores, através de processo seletivo simplificado. Os profissionais graduados em Pedagogia terão que cumprir carga de 30 horas semanais, pelo período de seis meses – prorrogável por mais dois meses. A remuneração será de R$ 2.5573,26.

3 O segundo projeto objetiva autorização para contratação de cinco monitores infantis. A remuneração será de R$ 1.599,41, com a duração de contrato por seis meses, podendo ser prorrogado por mais dois meses. As profissionais que assumirão as vagas foram aprovadas no concurso realizado em 2015.

4 O gerente local da Corsan, Ilmor Dörr, e representantes da Associação de Turismo Rural Rota do Chimarrão (Aturrchim), participarão da sessão no período da Tribuna Livre.