Câmara de vereadores
Vereadores de Venâncio Aires decidiram de forma unânime pelo congelamento dos subsídios até o ano de 2024 (Foto: Carlos Dickow)

Os subsídios do prefeito, vice, secretários e vereadores de Venâncio Aires estão congelados até o dia 31 de dezembro de 2024. Durante a Ordem do Dia da sessão da Câmara de Vereadores desta segunda-feira, 19, os parlamentares aprovaram, por unanimidade, dois projetos de lei que definem os vencimentos para a próxima legislatura. Havia acordo de líderes para a manutenção dos salários, em razão do momento de pandemia e dificuldades econômicas.

Com isso, o prefeito permanecerá recebendo R$ 20.965,81; o vice R$ 10.911,13; os secretários R$ 9.337,58; e os vereadores R$ 6.548,67. O presidente do Legislativo tem subsídio um pouco maior, de R$ 8.513,27. Embora os valores estejam congelados, os ocupantes destes cargos terão direito à revisão geral, em 2022, a exemplo dos servidores da Câmara. O mecanismo é utilizado para evitar a defasagem dos vencimentos da categoria.

Austeridade

A presidente da Mesa Diretora do Legislativo, vereadora Helena da Rosa (MDB), lembrou que este é um momento de busca pela austeridade financeira, tanto por conta do enfrentamento da Covid-19 quanto pela necessidade de economia dos recursos públicos. “Desde que o assunto entrou em pauta, todos os vereadores deixaram claro a intenção de manter os subsídios como estão. É a nossa forma de colaborar com o Município”, argumenta.

Subsídios

• Prefeito: R$ 20.965,81
• Vice-prefeito: R$ 10.911,13
• Secretários: R$ 9.337,58
• Vereadores: R$ 6.548,67
• Presidente da Câmara: R$ 8.513,27

“Na verdade, nossos subsídios estão congelados desde 2016. Apenas houve uma revisão em 2018. E, agora, com o congelamento dos salários dos servidores públicos até o fim de 2021, nada mais justo do que adotarmos esta postura. Todos os vereadores estavam conscientes das dificuldades.”
HELENA DA ROSA
Presidente da Câmara

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome