Obras também passam pelas ruas Voluntários da Pátria e Emílio Selbach (Foto: Alvaro Pegoraro/Folha do Mate)

As constantes reclamações de usuários sobre o estado de algumas ruas de Venâncio Aires motivaram um pedido de audiência pública por parte do Legislativo. Quem transita pela cidade percebe que algumas vias estão, literalmente, um canteiro de obras. Nesses trechos, paralelepípedos amontoados, lajes empilhadas, cavaletes e homens trabalhando integram um cenário inevitável e fazem parte das obras de esgotamento no município.

No entanto, a demora para cobrir buracos necessários e os desníveis que ficam em alguns pontos têm incomodado os usuários. Isso também chegou à Câmara de Vereadores e, partir de uma conversa entre Nelsoir Battisti (PSD), Tiago Quintana, Ana Cláudia do Amaral Teixeira e Sid Ferreira (PDT), e André Puthin (MDB), foi proposta a realização de uma audiência pública. O encontro ocorre nesta quinta-feira, 13, a partir das 18h, no Plenário Vicente Schuck. “Levamos isso para os demais vereadores e todos aprovaram. É uma pauta que todos vêm recebendo reclamação, seja pessoalmente, seja nas redes sociais”, apontou o vereador Nelsoir Battisti.

O parlamentar explicou que o objetivo é saber se há um plano de recuperação das vias. “Pela buraqueira que está a cidade, para ver como vai ficar. Tem demora, mas mesmo depois que resolveu, a rua continua com deficiência e a qualidade do serviço não está adequada. Nunca fica igual como estava, esse é o problema.”

Para a audiência foram convidados representantes da Secretaria Municipal de Planejamento e Urbanismo, que tem fiscalizado as obras, e a Companhia Riograndense de Abastecimento e Saneamento (Corsan), que contratou uma empresa terceirizada para a execução do projeto.

OBRAS

As obras em diversos trechos e ruas de Venâncio Aires são necessários para construção das redes de esgotamento junto à caixa de inspeção nas calçadas e que serão ligadas à Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), no bairro Morsch.

Terminadas essas obras e a vistoria nas residências onde já há caixas coletoras, a expectativa é pelo funcionamento da ETE, inaugurada em agosto de 2017.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome