Prefeito Carlos Bohn espera manutenção da unidade

-

Ao tomar conhecimento da nota da empresa Marfrig, informando sobre a paralisação das atividades por tempo indeterminado em Mato Leitão, o prefeito, Carlos Alberto Bohn, lamentou a situação. “O impacto inicial é muito ruim, é um processo que já vem acontecendo há bastante tempo, em vários momentos ocorreram demissões, ao mesmo tempo em que se anunciava na imprensa local novas admissões. Sabe-se que a planta de Mato Leitão é muito boa, moderna e de ótima funcionalidade, certamente uma das melhores plantas no mercado interno, os recursos humanos daqui são excelentes, por isso fica difícil compreender a decisão de fechar. Segundo a empresa, é devido a proximidade de Porto Alegre com Nova Santa Rita, onde funciona a central de distribuição e pela unidade Mato Leitão ser distante de outras plantas de abate arrendadas pelo Grupo”. Segundo Bohn “o problema é que não se trata de uma decisão da unidade local e sim do Grupo Marfrig, que atua em diversas regiões do Estado e do País, e desta vez, infelizmente, a unidade de Mato Leitão está sendo prejudicada por uma política do Grupo”.

DIVERSFICAçãO

O prefeito lembrou que a atual administração não vai medir esforços no sentido de manter a unidade do Marfrig funcionando, mas ao mesmo tempo trabalha intensamente para diversificar a indústria local, atraindo investimentos de novas empresas e na ampliação de empresas locais, de vários setores. Citou como exemplos as empresas Calçados Beira Rio, Biscobom Alimentos e Metalúrgica JDL que estão procurando novos colaboradores.

NOTA DA MARFRIG

A Marfrig está desativando neste mês, por tempo indeterminado, as operações de desossa de ovinos e de armazenagem e distribuição da unidade Mato Leitão (RS) – arrendada em 2009 do Frigorífico Mercosul – e transferindo para outras unidades dentro do Estado do Rio Grande do Sul.

FUNCIONáRIOS

Com a desativação por tempo indeterminado de Mato Leitão (RS), os funcionários do setor de desossa e CD estão sendo dispensados ou transferidos para outras unidades do Grupo no Estado do Rio Grande do Sul.

Além dos funcionários transferidos, 66 novos funcionários foram contratados em Capão do Leão e 108 em Alegrete. Já no CD de Santa Rita – que opera atualmente com 230 funcionários nas áreas de gestão, armazenamento e handling e 200 na frota de distribuição – o número de contratações deverá aumentar gradativamente, acompanhando o crescimento do CD.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Mato Leitão

Destaques

Últimas

Exclusivo Assinantes