Provas devem ser aplicadas ainda neste ano (Foto: Pixabay/Divulgação)

A Prefeitura de Venâncio Aires vai realizar, ainda este ano, concurso público para o preenchimento de 70 vagas, sendo 47 cargos públicos em diferentes setores. De acordo com a secretária municipal de Administração, Loreti Scheibler, a fase agora é de busca de orçamentos para que seja feita a abertura do processo licitatório. “Após concluir todo o processo licitatório que se define a empresa que vai realizar o concurso”, explica.

Depois disso, será elaborado o edital para o início do período de inscrições. “O início é bem burocrático, até se chegar à empresa que vai aplicar a prova, porque não podemos escolher ela diretamente”, esclarece.

A intenção é que as provas também sejam aplicadas ainda este ano. Loreti destaca que a maioria das vagas é para substituir contratos emergenciais que se encerram no fim deste ano. As vagas também são em virtude de aposentadorias de alguns servidores e para suprir demandas futuras.

Ao todo, são 47 cargos com exigência de ensino fundamental, médio, técnico e superior. Os cargos de cirurgião-dentista comunitário, médico comunitário, médico ginecologista e obstetra, bibliotecário, médico de atenção básica, nutricionista, professor de história e professor de educação especial são para cadastro reserva.

VAGAS
A maioria dos cargos oferece uma ou duas vagas, com exceção de professor de educação infantil, onde são 12 vagas, além de cinco para cuidador em saúde, cinco para operador de máquinas e quatro para o cargo de psicólogo. A seleção será composta por prova objetiva para todos os cargos, sendo que para mecânico, motorista e operador de máquinas será aplicada ainda prova prática. Para as funções de professor, psicopedagogo, orientador e supervisor escolar a prova de títulos também compõe a avaliação.

Os salários variam de R$ 1.645,41 a R$ 15.355,75. Já a taxa de inscrição para a prova vai custar de R$ 60 a R$ 180, de acordo com o cargo pretendido.

Concurso colabora com redução da rotatividade

O prefeito Giovane Wickert afirma que um município como Venâncio Aires, com mais de 70 mil habitantes, requer um número considerável no atendimento das áreas de saúde, educação e obras, que têm rotatividade muito grande de pessoal. “Só de professores a educação tem mais da metade dos servidores da Prefeitura. Muitos se aposentam ou trocam de cargo e precisamos realizar o contrato emergencial”, diz.

Ele salienta que os contratos emergenciais geram muitas mudanças no quadro funcional, o que dificulta a rotina escolar, principalmente. “No momento que abrimos contrato para professor, que o salário é maior, o servidor que é monitor troca de contrato, sendo necessárias constantes mudanças na rotina”, exemplifica.

O gestor ressalta que os cargos nomeados pelo concurso não significam aumento da folha de pagamento, pois são casos de substituição de pessoal devido ao Município vir assumindo cada vez mais compromissos nas áreas atendidas. “Se formos olhar a estrutura que tínhamos 10 anos atrás nas áreas de saúde, educação, obras, agricultura e meio ambiente, principalmente, evoluímos muito e é necessário pessoal para desenvolver as atividades”, afirma.

Wickert diz que o último concurso público da Prefeitura de Venâncio Aires foi realizado em 2017, porém para cargos mais específicos, agora o chamamento é feito para diferentes áreas atendidas pelo Município. “Cada servidor se aposenta com algumas vantagens e o novo servidor entra com o salário-base, então o concurso também gera economia”, finaliza.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome