Procon Venâncio Aires
Procon de Venâncio Aires realiza o atendimento através de agendamento (Foto: AI PMVA/Divulgação)

O Procon de Venâncio Aires verificou um aumento de 12,5% nas denúncias de consumidores durante a pandemia do coronavírus. A maioria das queixas está relacionada ao avanço da Covid-19. Isso porque, no mesmo período no ano passado – nos meses de março, abril e maio – o número de denúncias era de 614. Neste ano, o órgão soma até o momento 691 queixas.

“Percebemos neste período que o número de atendimentos aumentou, mesmo tendo mudado a forma de atendimento presencial em função da pandemia. Agora, é por agendamento. Recebemos muitos telefonemas e e-mail, em torno de 15 a 20 registros por dia. Este número total de 691 foram registros que a gente conseguiu fazer, mas muitas vezes informações rápidas por telefone não conseguimos registrar. Seguramente já fizemos mais de mil atendimentos este ano”, destaca o coordenador do Procon local, Eneias Peiter.

Queixas sobre serviços essenciais no Procon

Segundo dados divulgados por Peiter, deste total de atendimentos até o final de maio, a unidade local registrou 338 atendimentos com queixas sobre serviços essenciais, o que engloba telefonia com 208 atendimentos (30%) e aumento na cobrança de água e energia elétrica, somando 130 reclamações (18,91%).

Mesmo com o aumento na cobrança da taxa de energia elétrica preocupando algumas pessoas e gerando dúvidas, as denúncias sobre serviços de telefonia seguem sendo as com maior número de registros. Além disso, 191 reclamações foram para assuntos financeiros, correspondendo a 6,47% a mais nos três meses deste ano em relação ao mesmo período de 2019. Também foram 104 reclamações de produtos, 42 em serviços privados, 10 em saúde, quatro em alimentos e dois em habitação.

Enéias Peiter ainda alerta para possíveis golpes em idosos. Ele orienta para que pessoas dessa faixa etária não aceitem nenhuma ligação porque estão acontecendo diversos golpes em relação aos idosos. “Existe um comércio de dados no qual a partir disso, estelionatários acabam acessando dados particulares. Posterior a isso, ligam para os idosos e esses acabam fornecendo os documentos e senhas. Os idosos não devem realizar e aceitar nenhum contrato por telefone, até porque não são válidos. Eles diminuem a capacidade da pessoa de ter ciência sobre o contrato. E para qualquer dúvida, os idosos podem entrar em contato com nós do Procon”, destaca.

O Procon de Venâncio Aires realiza o atendimento através de agendamento pelos telefones (51) 39831148 e (51) 39831000, ou pelo e-mail [email protected].

LEIA MAIS: Procon recebe mais de 100 queixas de cobrança elevada de energia elétrica

Aplicativo

Os preços abusivos também são queixa frequente na unidade local. A partir disso, Eneias Peiter recomenda a utilização do aplicativo Menor Preço – Nota Gaúcha, pelo qual a comunidade pode pesquisar diversos produtos em mais de 200 mil estabelecimentos, comparar os valores e realizar o monitoramento. O uso do aplicativo força a baixa de preço dos produtos.

Por meio de consultas às Notas Fiscais Eletrônicas (NF-e) e às Notas Fiscais de Consumidor Eletrônicas (NFC-e), os preços são atualizados em tempo real, ou seja, assim que a nota fiscal é emitida, o valor do produto é carregado para o Menor Preço. O aplicativo está disponível gratuitamente para as plataformas Android e iOS.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome