Um dia após as eleições, evidente que o resultado predominaria as falas dos vereadores na tribuna da Câmara. Na segunda-feira, os vereadores, candidatos ou não, reeleitos ou não, todos falaram sobre o pleito que reelegeu Airton Artus (PDT) e quatro dos sete vereadores que disputaram uma cadeira no Legislativo a partir de 2013. A partir do ano que vem, Celso Krämer (PTB),  José Ademar Melchior (PMDB), Telmo Kist e Hélio Artus, ambos do PDT, continuam na Casa.

Marcolino Coutinho (PTB), Izaura Landim e Wilson da Silva Puthin, ambos do PP, não conseguiram garantir a permanência na Câmara.

A reunião também teve a presença de três vereadores eleitos, que foram dar uma ‘espiadinhaÂ’ nos trâmites regimentais que lhes aguardam no ano que vem: Gerson Ruppenthal (PDT), Ana Claudia do Amaral Teixeira (PDT) e João Stahl (DEM). O vice-prefeito reeleito, Giovane Wickert, também compareceu.

A manifestação mais aguardada ficou por conta do pronunciamento do vereador Nilson Lehmen (PMDB), que depois da eleição majoritária, ainda não havia se manifestado sobre o pleito. Agradeceu a Deus, à família, à noiva, a candidata a vice, Juçara Ferreira (PSDB), aos candidatos a vereador, à coligação ‘Venâncio pode maisÂ’ e aos que chamou de ‘aguerridosÂ’ militantes e amigos que lhe ajudaram a conduzir “a campanha com ética, lealdade e determinação”. “Muito obrigado a todos que estiveram comigo nesta caminhada por uma Venâncio melhor. Agradeço aos quase 40% do eleitorado que optaram pela inovação que propomos”. Também desejou ao prefeito reeleito uma excelente gestão e se colocou à disposição para contribuir pelo progresso do município. Disse que saiu da campanha fortalecido e e que vai trabalhar pela renovação do PMDB.

Mais detalhes na edição impressa desta quarta-feira, 10 de outubro