Empresa busca por produtores de brócolis em Venâncio Aires e região

-

A empresa Grano do município de Serafina Corrêa busca incentivar a produção de brócolis em municípios da região, atraindo novos produtores para o cultivo do vegetal. A parceria já está em andamento em Vale Verde e busca incluir também General Câmara, Passo do Sobrado e Venâncio Aires. O objetivo é ter produtores que forneçam o brócolis para comercialização em grandes redes de alimentação e supermercados atendidas pela Grano.

De acordo com a vice-presidente da Cooperativa dos Produtores de Venâncio Aires (Cooprova), Mônica Moraes, a Grano vai fornecer as mudas do vegetal e prestar assistência técnica semanal para os produtores interessados. Uma exigência da empresa é que seja destinado, no mínimo, um hectare de terra para o plantio. “A empresa vai fechar contrato direto com o produtor, garantindo a compra total da produção de brócolis”, explica.

As responsabilidades do produtor são quanto à mão de obra, adubação e insumos químicos, se forem necessários. Antes do início da plantação, é feita uma análise do solo, porém, conforme Mônica, o brócolis pode ser plantado até em áreas planas sem muita preparação, e o ciclo desde o plantio até a colheita gira em torno de três meses. “Aqui conseguimos produzir o brócolis com facilidade, e o mais importante, com uma ótima qualidade”, afirma. Um dos fatores que influenciam na produção é o clima, por isso, a Grano adquire o vegetal de diversas cidades do estado. Em Venâncio Aires, o período ideal e mais indicado para início do plantio é no mês de abril.

Porém, Mônica ressalta que ainda é difícil conseguir a confiança de produtores locais para investimento na cultura do brócolis. Uma alternativa são os financiamentos diretamente com o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf).

Mônica espera que um grande número de produtores se interesse pela iniciativa com a empresa Grano. (Foto: Alvaro Pegoraro)
Mônica espera que um grande número de produtores se interesse pela iniciativa com a empresa Grano. (Foto: Alvaro Pegoraro)

Organização da logística

Mônica esclarece que a única dificuldade que encontraram foi com a logística de entrega do brócolis, que é de responsabilidade dos produtores. Entretanto, a Cooprova já se organiza para viabilizar esse processo. O plano é formar grupos para que as entregas sejam feitas em conjunto, também com os demais municípios, quando for necessário, para fechar a carga completa. Para o deslocamento, a Grano oferece as caixas de transporte. Após, no máximo, 30 dias da entrega, o pagamento é depositado na conta do produtor.

Interessados

Aos produtores que se mostrarem interessados em fazer parte desse grupo, devem ir até a sede da Cooprova ou entrar em contato com a Mônica pelo telefone (51) 99229-2244. Já está sendo organizada uma reunião para esclarecimentos de dúvidas no fim da próxima semana, também com a presença dos responsáveis de Vale Verde.

Hoje, o valor do quilograma do brócolis fica em torno de R$ 1,70, sendo que cada vegetal pesa entre oitocentos gramas a um quilograma. O produtor pode obter uma rentabilidade entre R$ 7 mil e R$ 8 mil, por hectare líquido.

Produção atual

Segundo o técnico agrícola municipal da Emater/RS-Ascar, Alex Davi Gregory, hoje a produção de folhosas como o brócolis, alface e couve-flor não é muito explorada na região devido à necessidade de muita água na produção. “São naturalmente sensíveis à seca e a forte intensidade solar, por isso não se desenvolvem sem investimento em irrigação e sombreamento”, explica. Atualmente, no município, são 9,5 hectares de cultivo da hortaliça, porém, essas áreas não são cultivadas apenas uma vez. Há produtores, por exemplo, que fazem mais de um cultivo de brócolis no ano. São 25 produtores comerciais de brócolis em Venâncio Aires.

Sobre a empresa Grano

A Grano Alimentos possui 20 anos de história e tem sede na cidade de Serafina Corrêa. É líder na produção e comercialização de vegetais congelados. A empresa tem acesso a mais ampla área plantada de brócolis e couve-flor do Brasil durante todo ano e garante ainda, as melhores condições climáticas para manter a qualidade do produto. Também, a Grano tem acesso a uma grande rede de agricultores da região. Após colhido e encaminhado para a empresa, o brócolis é pré-cozido, embalado e congelado para comercialização em grandes redes de alimentação e supermercados. Atualmente, a capacidade de processamento de alimentos da empresa é de 150 toneladas por dia.

Fonte: Linkedin da Grano Alimentos

Um sonho da Cooprova

Mônica antecipa uma das próximas metas da Cooprova. Da mesma forma que foi feito o projeto para embalar e comercializar o feijão da marca Cooprova, em que o alimento foi fornecido por produtores da cidade para abastecimento das merendas escolares, está em vista o mesmo projeto para o arroz. “É um sonho que ainda quero realizar na Cooprova”, destaca Mônica, que projeta mais renda e poder para a economia local. Segundo ela, hoje, o arroz que integra a merenda das escolas do município vem da cidade de Nova Santa Rita.

LEIA MAIS:

notícias rural Folha do Mate

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Destaques

Últimas

Exclusivo Assinantes