O único representante de Mato Leitão a expor no evento irá levar as Rosas do Deserto (Adenium Obesum) para comercialização na Expointer.
Moisés Borba Ribeiro tem cerca de 30 mil pés e 3 mil mudas plantadas, divididas em três estufas (Foto: Eduarda Wenzel/Folha do Mate)

Com o colorido das flores, o administrador e produtor Moisés Borba Ribeiro, 42 anos, vai participar da Expointer 2020, que será realizada em Esteio, entre os dias 26 de setembro e 4 de outubro. O único representante de Mato Leitão a expor no evento irá levar as Rosas do Deserto (Adenium Obesum) para comercialização. A cerca de uma semana do início do evento, ele se prepara para a feira que será diferente neste ano, por conta da pandemia de coronavírus.

Cultivador da espécie há uma década, Ribeiro participa da Expointer há 8 anos e, normalmente é o único do município, o que segundo ele, gera responsabilidade em representar o local. “Tem muitas cidades pequenas no estado e as pessoas que não conhecem, então perguntam sobre Mato Leitão e querem conhecer”, conta.

Além de contar com programações virtuais, a maior feira agropecuária da América Latina será em formato drive-thru, neste ano – as pessoas entram de carro, olham o estande e compram sem sair do veículos. Para o produtor de flores, esse modelo é inovador e será ideal para evitar aglomerações. “Poderão ter até três carros por estande, todos expositores deverão fazer o teste de Covid-19 ao entrar no parque, estar sempre de máscara e oferecendo álcool em gel no estande”, explica.

“A Expointer é uma feira que abre portas, pois troco ideias com outros produtores, faço amizades e consigo comercializar minhas plantas. Por isso, acho ótimo ter a Expointer neste ano, mesmo com pandemia, pois estou com saudades de estar nas feiras.”

MOISÉS BORBA RIBEIRO – Produtor de flores

Por causa da mudança, Ribeiro comenta que irá precisar de mais ajudantes para as vendas. Mesmo com o público reduzido, ele tem boas expectativas. “Nos fins de semana deve dar mais movimento. Normalmente, eu levava dois ajudantes. Como teremos que atender os carros talvez tenha que levar mais, para não deixar os clientes esperando.”

Como pretende ter boas vendas, o produtor levará a mesma quantidade de flores dos outros anos. “Não terá o grande público, mas para não precisar voltar para buscar mais produtos, vamos levar a mesma média”, expõe.

A Rosa do Deserto participa, em média, de dez feiras anuais, porém, em 2020, seis já foram canceladas. Por isso, a Expointer se torna ainda mais especial, pois para Ribeiro é uma pequena retomada. “Além de serem espaços específicos para venda, também nos dão retorno em divulgação, negócios e amizades. Estou ansioso porque faz meses que não tenho contato com mais pessoas e os eventos proporcionam isso. Tem amizades que são construídas e fazem falta quando cancelam alguma feira.”

Saiba mais sobre a Rosa do Deserto

  • A Rosa do Deserto é um arbusto suculento de múltiplos troncos, é nativa de áreas desérticas do leste da África e da Península Arábica. No Brasil, é produzida principalmente em regiões quentes, como o Nordeste.
  • Em estados quentes, onde o solo é menos úmido, elas são plantadas diretamente na terra, porém, na região Sul, para evitar o excesso de chuva, são cultivadas em vasos.
  • A flor deve ser regada somente quando o solo estiver seco. Normalmente, no verão, ela necessita de água duas vezes na semana e, no inverno, duas vezes ao mês, porque ela guarda água no tronco para se manter.

Redes sociais

O estabelecimento tem página no Facebook, mas, com a pandemia do Covid-19, Ribeiro investiu mais nas postagens para manter as vendas. “Com meu cuidado redobrado nas redes sociais e vendas on-line, consegui me manter na mesma média de vendas dos últimos anos”, garante.

Outra questão que o ajuda são as vendas nacionais, pois pessoas de estados como Mato Grosso, Paraná e Rio de Janeiro, entre outros, procuram pela planta. “Faço muitas vendas por WhatsApp, mas, se preciso, também viajo para esses estados, para conseguir fechar negócios e ver novas mudas e espécies”, comenta.

LEIA MAIS: De Venâncio Aires para o drive-thru da Expointer

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome