Veja quem são os maiores produtores rurais de Mato Leitão

-

Apesar de estar com o setor industrial em plena expansão, Mato Leitão tem a essência econômica vinculada ao setor primário. Com diversas atividades sendo desenvolvidas, o destaque na produção agrícola continua sendo a suinocultura, responsável por cerca de 46% do Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) de 2020.

“A suinocultura sempre foi a principal atividade do município e vem se mantendo, em especial de forma integrada com cooperativas e empresas privadas da região”, observa o chefe do escritório municipal da Emater/RS-Ascar, Claudiomiro da Silva de Oliveira. A produção leiteira, que já enfrentou dificuldades para se manter, hoje está estabilizada.

Também vem ganhando espaço entre os agricultores o cultivo de grãos, com expressivo aumento nas lavouras de soja. “Temos poucas áreas no município, são cerca de 700 hectares, mas muitos produtores arrendam em outras cidades para produzir”, explica Oliveira. Nos últimos sete anos, os agricultores começaram a perceber na soja um mercado promissor e passaram a utilizá-la para fazer rotação de cultura com o milho.

Aliás, o milho também tem apresentado um incremento na produtividade. “Quando cheguei em Mato Leitão, em 2001, as melhores lavouras tinham produtividade de 80 sacos por hectare. Hoje, temos plantações acima de 200 sacos”, menciona. O técnico em Agropecuária atribui esse incremento na produção ao uso de tecnologias e aos programas de incentivo da Prefeitura.

O ramo de aves também tem ganhado espaço na Cidade das Orquídeas tendo em vista a instalação do Condomínio Avícola, em Sampaio Baixo, e o Incubatório, em Palanque Pequeno, ambos empreendimentos realizados em parceria com a Dália Alimentos. “Com essa retomada, os produtores começaram a enxergar a possibilidade de investir em aves novamente”, avalia o chefe da Emater.

Diversificação fortalece o setor primário

Uma das principais características do setor primário em Mato Leitão é a variedade de atividades. “A diversificação compensa as perdas em períodos de quebras ou de entressafras, porque existem outras alternativas. Ela gera estabilidade e crescimento no município. Por isso que se mantém, apesar das dificuldades”, analisa o chefe do escritório municipal da Emater, Claudiomiro da Silva de Oliveira.

A existência de variadas culturas também pode ser vista dentro das propriedades que, normalmente, trabalham com mais de um segmento. O município tem 789 produtores rurais e 680 famílias vinculadas à agricultura.

Para o futuro, Oliveira projeta um incremento na área de integração de aves e acredita que haverá uma redução no número de produtores de leite, por causa da aposentadoria de muitos agricultores que se dedicam a essa atividade. Aliás, ele aponta a sucessão familiar como um desafio. “O número de jovens para a sucessão está muito baixo. Acredito que em 10 anos vamos ter uma redução de produtores por não haver continuidade. A mecanização nas propriedades ajuda a manter maior número de jovens no meio rural”, observa.

Áreas de cultivo

• Milho grão – 1.500 hectares
• Milho silagem – 1.000 hectares
• Soja – 600 hectares
• Mandioca – 180 hectares
• Erva-mate – 125 hectares
• Tabaco – 70 hectares
• Trigo – 70 hectares
• Laranja/bergamota – 40 hectares

Associados do Condomínio Avícola, em parceria com a Dália Alimentos, receberam o troféu de primeiro lugar pela representatividade no VAF 2020 (Foto: Foto Bitsch/Divulgação)

100 maiores produtores rurais por Valor Adicionado Fiscal (VAF) em 2020

  1. Condomínio Avícola Mato Leitao – 12,3%
  2. Daniel Stöhr – 6,7%
  3. Bruno Lucas Heissler – 6,49%
  4. Felipe Mathias Weber Hickmann – 3,60%
  5. Edelvan Roberto Heinen – 3,27%
  6. Valmir Nyeland – 3,20%
  7. Rony Stohr – 3,14%
  8. Tamaro Luiz Hickmann – 2,97%
  9. Cesar Augusto Heisler – 2,83%
  10. Paulo Roberto Pilz – 2,72%
  11. Marlene Maria Weber Hickmann – 2,71%
  12. João Carlos Machry – 2,63%
  13. Valdir Roque Maldaner – 2,55%
  14. Evandoir Gaspar Heinen – 2,52%
  15. Everson Alceu Walber – 2,13%
  16. Rodrigo Mahle – 2,01%
  17. Rodrigo Alex Herrmann – 1,75%
  18. Joice Ines Pilz – 1,70%
  19. Roque Stülp – 1,59%
  20. Enio Roque Heisler – 1,58%
  21. Juliano André de Saibro – 1,55%
  22. Blasio Jose Heissler – 1,25%
  23. Heitor Antonio Kerber – 1,21%
  24. Pedro Henrique Reiter – 1,20%
  25. Airton Becker – 1,03%
  26. Ederson Heinen – 0,96%
  27. Eldon Heinen – 0,93%
  28. Moisés Francisco Heisler – 0,84%
  29. Victor Hugo Jaeger – 0,73%
  30. Miguel Jose Becker – 0,66%
  31. Jairo Andre Hinterholz – 0,61%
  32. Vilson André Becker – 0,59%
  33. Diogo Henkes – 0,59%
  34. André Luis Schorr – 0,58%
  35. Paulo Roberto Hoffmann – 0,58%
  36. Decio Jose Junges – 0,47%
  37. Margane Maria Eckert Reiter – 0,46%
  38. Volnei Jose Hickmann – 0,45%
  39. João Carlos Hoffmann – 0,45%
  40. Augusto Henrique Heinen – 0,45%
  41. Luciane Maria Heinen Horn – 0,44%
  42. Astor Kronbauer – 0,43%
  43. Gilmar Luiz Heinen – 0,42%
  44. Romeo Schorr – 0,41%
  45. Pedro Lari Bourscheid – 0,41%
  46. Vandir Luis Leonhardt – 0,38%
  47. Vera Lúcia Franz Weber – 0,38%
  48. Alceu Paulo Burghardt – 0,35%
  49. Nilso Machado da Silva – 0,32%
  50. Milton Carlos Fischer – 0,30%
  51. Greice Isabel Kerber – 0,29%
  52. Decio Leismann – 0,29%
  53. Claudio Luis de Borba – 0,29%
  54. Carlos Paulo Fischer – 0,26%
  55. Luciano Andre Machado da Silva – 0,25%
  56. Atelor Johann – 0,25%
  57. Mauricio Gabriel Becker – 0,25%
  58. Silvia Teresinha Soder Schmitt – 0,25%
  59. Irineu Jose Decker – 0,24%
  60. Gerson Luis Alf – 0,24%
  61. Juraci Padilha – 0,23%
  62. José Clemente Weiand – 0,23%
  63. Romeu Jose Johann – 0,23%
  64. Dionizio Luiz Maldaner – 0,22%
  65. Douglas Rafael Leismann – 0,22%
  66. Leonice Maria Niederle Reiter – 0,22%
  67. Maria Mahle – 0,21%
  68. Roberto Carlos Beppler – 0,20%
  69. Leticia Reiter – 0,20%
  70. Aldino Thomas – 0,20%
  71. Vanice Reiter Kronbauer – 0,19%
  72. Erni Valmir Wagner – 0,19%
  73. João Carlos Kerber Neto- 0,19%
  74. Elton Scheibler – 0,19%
  75. Nelson Laercio Scheibler – 0,19%
  76. Joni Daniel Heinen – 0,18%
  77. Nicolau Kronbauer – 0,18%
  78. Eduardo Luiz Kerber – 0,18%
  79. Adriano Ariel Schuster – 0,18%
  80. Claudia Griesang – 0,18%
  81. Romeu Griesang – 0,17%
  82. Roque Jose Heinen – 0,17%
  83. Enio Feix – 0,17%
  84. Ilso João Stoll – 0,17%
  85. Edson Rodrigo da Costa – 0,17%
  86. Cacilda Maria Reiter – 0,17%
  87. Eloir Inacio Pilz – 0,16%
  88. Waldir Eloi Becker – 0,16%
  89. Liceu Francisco Wadephul – 0,16%
  90. Osvino Debald – 0,15%
  91. Marcos Jose Mallmann – 0,15%
  92. Valdemar Kronbauer – 0,15%
  93. Jairo Marciano Sell – 0,15%
  94. Ilaine Terezinha Heinen – 0,14%
  95. Jorge Vicente Wildner – 0,14%
  96. João Elson Moreira – 0,14%
  97. Joenir Luis Becker – 0,14%
  98. Irineo da Costa Martins – 0,13%
  99. Helio Luiz Nicolay – 0,13%
  100. Rudinei Carlos Heinen – 0,13%

*Conteúdo publicado originalmente na Revista Mato Leitão 30 anos – Perfil Socioeconômico, produzida pela Folha do Mate.

LEIA MAIS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Destaques

Últimas

Exclusivo Assinantes