A ‘ginástica’ da vacinação em Venâncio Aires

-

Com um número reduzido de doses liberadas em cada etapa, grupos prioritários segmentados e vacinas produzidas por laboratórios diferentes e com duas doses, a campanha de vacinação contra a Covid-19, iniciada há um mês, tem exigido uma verdadeira ginástica da equipe de vacinação. Mais de duas mil pessoas já foram vacinadas, em Venâncio Aires.

Se, no início, a aplicação das doses era realizada nos próprios locais de trabalho dos profissionais de saúde e nos lares de idosos, desde a última semana, idosos também estão sendo vacinados por meio de drive-thru (dentro do carro) e em visitas agendadas, para pacientes acamados.

“É uma campanha muito complexa, pois estamos no meio de uma pandemia, não pode haver aglomerações, recebemos remessas com pequenas quantidades das doses e o público-alvo é diferente. Na vacina da gripe, todas as pessoas acima de 60 anos podiam se vacinar. Agora, no grupo dos idosos, começamos com pessoas acima de 85 anos e aos poucos vai se abrangendo as outras faixas etárias.”

PATRÍCIA DURANTE – coordenadora do setor de Imunizações de Venâncio Aires.

A profissional assumiu o setor no início do ano, com o desafio de organizar a logística da vacinação – considerada única alternativa para conter a pandemia de Covid-19. Com 18 anos de atuação na rede pública, Patrícia é uma das profissionais que têm se dedicado integralmente em uma situação totalmente atípica, na qual nenhuma dose de vacina pode ser desperdiçada.

Nesta semana, após o expediente, ela e outros colegas seguiram até casas de pacientes acamados para aplicar o imunizante, a partir de doses que sobraram no drive-thru para vacinação de idosos e de profissionais da saúde. Cada frasco tem dez doses da vacina e elas têm duração máxima de 8 horas. “Não podemos perder nenhuma dose”, enfatiza.
A situação tem como agravante a dificuldade de contar com profissionais da saúde, já que a maioria está envolvida com os atendimentos Covid-19, tanto no Hospital São Sebastião Mártir quanto no Centro de Atendimento Respiratório (CAR) e nos postos de saúde.

“Em outras grandes campanhas, como a da febre amarela, podíamos contar com a ajuda de profissionais do hospital e ampliar a vacinação, mas agora eles estão envolvidos com a Covid. Isso sem contar com diversos profissionais afastados por doença ou em férias. A equipe para atuar na campanha é a mesma que segue com todas as outras demandas na rede pública”, comenta a coordenadora.

vacinação covid profissionais de saúde Venâncio Aires
Vacinação dos profissionais de saúde ocorreu no Pavilhão de Eventos São Sebastião Mártir (Foto: Alvaro Pegoraro)

Trabalho burocrático

Outra especificidade da campanha de imunização contra a Covid-19 é o controle burocrático. Antes de ser vacinada, a pessoa passa por uma entrevista na qual informa dados como o fato de já ter tido Covid, apresentar algum sintoma gripal, ter recebido outra vacina recentemente e realizar tratamento reumatológico, oncológico ou ser transplantado – esses três últimos, por conta da exigência de prescrição médica, pela baixa imunidade.

Além disso, aspectos como estar amamentando ou grávida também são questionados.
Esse trabalho tem sido realizado por agentes de saúde, de endemias e alunos do curso técnico em Enfermagem da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc) campus Venâncio Aires, que atuam como voluntários. “Nenhum paciente faz a vacina antes de responder o questionário e assinar”, explica a coordenadora de Imunizações, Patrícia Durante.

Depois disso, os dados referentes a cada dose aplicada são digitados em um sistema do governo. Nome completo, data de nascimento, número do cartão do SUS ou do CPF, data da aplicação e lote da vacina são informados – trabalho que está sendo realizado por Patrícia e outra servidora do Município. “Além de vacinar, temos que registrar tudo isso no sistema. A vacina da Covid é nominal, muito diferente da vacina da gripe, na qual só informamos no sistema o número de pessoas vacinadas no município”, compara Patrícia.

Equipe

Mais de 30 profissionais estão envolvidos na vacinação da Covid-19, em Venâncio. Entre eles, estão 15 vacinadores, que são profissionais dos postos de saúde que atuam de forma escalonada. “Estão sendo organizadas escalas para não defasar as equipes, pois todos também têm as rotinas dos postos onde atuam”, lembra a coordenadora do setor de Imunizações, Patrícia Durante.

Mais de duas mil pessoas já foram vacinadas contra a Covid em Venâncio

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Destaques

Últimas

Exclusivo Assinantes