Associação pró-UTI Neonatal aprova utilização de recursos para estruturar a UTI Covid

-

Recursos arrecadados para a construção da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal poderão ser utilizados para a instalação da UTI 2 do Hospital São Sebastião Mártir (HSSM). A medida foi aprovada em reunião da diretoria da Associação Pró-UTI Neonatal, no fim de janeiro. O objetivo é garantir que o hospital tenha uma estrutura preparada para quando o Ministério da Saúde habilitar, de forma permanente, dez leitos da UTI destinados a pacientes com Covid-19, conforme anunciado no ano passado.

A intenção é aproveitar os projetos técnicos – que já estão prontos e foram pagos com recursos da campanha Envolva-se – e, quando for possível, dar início à obra. “Depois que tivermos a habilitação e que não precisarmos mais os leitos para Covid, a ideia é migrar a UTI Covid para Neonatal”, explica o presidente do HSSM e vice-secretário da comissão Pró-UTI Neonatal, Luciano Spies.

Atualmente, o hospital conta com oito leitos de UTI Covid. Eles foram abertos de forma temporária, no ano passado, em um espaço improvisado, na sala de observação do pronto-atendimento e na sala de medicações. “Quando sair a habilitação da nova UTI, que é para dez leitos, teremos que instalar mais dois leitos. Para isso, precisamos de um novo espaço”, explica Spies.

“A ideia é, tendo esta habilitação de dez leitos de UTI para Covid, depois existir a possibilidade de migrar a UTI para neonatal. Ainda não sabemos se é possível, mas, se isso se confirmar, queimaríamos uma etapa importante que é a de buscar a habilitação pois, às vezes, demora três, quatro meses e até lá tem que se manter em funcionamento uma UTI. Se conseguíssemos essa migração instantânea, não teríamos esse período de tempo sem cobertura de financiamento.”

LUCIANO SPIES – Presidente do HSSM

De acordo com ele, o objetivo é instalar a nova UTI no andar superior da atual. No entanto, ainda não há prazo para isso acontecer. “Essa regulamentação ainda não saiu e não temos certeza de quando irá sair do papel, porque até agora não houve nenhuma manifestação do Ministério da Saúde, acredito que por questões orçamentárias”, comenta o presidente do hospital.

No entanto, ele reforça a expectativa de que isso ocorra neste ano. “Estamos nos adiantando. Queremos ver se há a possibilidade de fazer isso em módulos. Sabemos que ainda não temos dinheiro para conseguir fazer tudo, mas vamos priorizar a parte essencial da UTI Adulta. Depois, com o tempo, poderemos buscar as adaptações para a UTI Neonatal. Seria 80% do caminho andado”, estima.

Recursos para estruturar a UTI

De acordo com a presidente da comissão, Cristiane Wickert, o próximo passo é fazer os orçamentos para a obra. Atualmente, a associação tem à disposição em torno de R$ 400 mil de emendas impositivas da bancada do PTB da Câmara de Vereadores e pouco mais de R$ 100 mil em caixa. Ainda, há previsão de R$ 800 mil no orçamento do Município. “Mas não é um recurso garantido, é uma previsão orçamentária”, pondera Spies.

Além disso, R$ 1,150 milhão foram repassados ao hospital, no ano passado, para o enfrentamento da pandemia do coronavírus, mas devem ser devolvidos à campanha da UTI Neonatal, futuramente.

Cristiane Wickert segue na presidência da associação

Na reunião do dia 27 de janeiro, a comissão Pró-UTI Neonatal elegeu a nova diretoria da entidade. A ex-primeira-dama, Cristiane Wickert, segue à frente da associação. “Esse é um trabalho voluntário, permaneço por acreditar na causa. É um trabalho extremamente importante”, afirma, ao lembrar que não há vinculação política com a campanha.

De acordo com ela, representantes da comissão já conversaram com a atual Administração Municipal para explanar sobre o trabalho. “A intenção é sermos parceiros nesta causa.” Cristiane ainda adianta que as ações de venda de produtos da campanha Envolva-se devem ser retomadas.

Diretoria

• Presidente: Cristiane Peiter Wickert
• Vice-presidente: Rodrigo Machado Mello
• Tesoureiro: André Fernando Gerlach
• Vice-tesoureiro: Valmor Heck
• Secretária: Marciele Delevatti de Lima
• Vice-secretário: Luciano de Azambuja Spies
• Conselho Fiscal: Ramon Schwengber, Rosângela Menzel Ellert e Juliana Benckenotícias saúde Folha do Mate

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Destaques

Últimas

Exclusivo Assinantes