Centro terapêutico Venâncio Aires
Advogada Kátia Diedrich preside o Compod (Foto: Alvaro Pegoraro)

Reunião realizada na manhã desta terça-feira, 16, definiu que o Centro Terapêutico de Reabilitação (CTR), que atenderá usuários de álcool e outras drogas ilícitas, começa a funcionar em Venâncio Aires em um prazo máximo de 90 dias. Também já estão definidos o local e quem serão os responsáveis pelo atendimento.

A confirmação é da presidente do Conselho Municipal de Políticas Públicas sobre Drogas (Compod), advogada Kátia Diedrich. Ela revelou que o CRT funcionará em área particular, mesmo local que foi usado para abrigar os venezuelanos que vieram ao município, situado às margens da RSC-453, em Linha Grão-Pará.

Inicialmente, o Centro Terapêutico de Reabilitação será gerido com verbas do fundo do Compod – que hoje gira em torno dos R$ 67 mil -, mas futuramente buscará cadastro em programas federais. Hoje, os administradores do centro, ligados a uma igreja evangélica, cobrarão entre R$ 5 e R$ 7 mil mensais para manter o trabalho. “E boa parte da alimentação vem de doações”, explica Kátia.

Ela destaca que serão disponibilizadas 20 vagas, sendo que 15 são para moradores de Venâncio Aires. A presidente do Compod, que já visitou instalações geridas pelo pastor evangélico, ressalta que só serão aceitas pessoas que queiram se submeter à internação, que tem um período mínimo de nove meses. “Importante ressaltar que todos os pacientes trabalham”.

A verba do fundo, administrado pelo Compod, é doação do técnico Mano Menezes e da esposa, Maria Inês.

LEIA MAIS: Caps AD atende 180 dependentes de álcool ou drogas por mês em Venâncio

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome