Venâncio Aires
Venâncio Aires

No último domingo, dia 5 de julho, Venâncio Aires completou 12 semanas desde o registro do primeiro caso de coronavírus, confirmado no dia 13 de abril. No período, chegou a 288 o número de pacientes positivados para a doença na Capital do Chimarrão. Destes, sete faleceram. Quando se analisa o avanço da Covid-19 no município, não restam dúvidas de que a pandemia é real e vem deixando marcas irreversíveis, contudo um recorte semanal, feito pela Folha do Mate, serve como embasamento para algumas afirmações que, embora não afastem a certeza da necessidade de manutenção de hábitos de higiene e de prevenção, trazem alguma esperança no sentido de que o pior pode já ter passado.

Como todos estão cansados de ouvir, o cenário da pandemia pode mudar de uma hora para a outra, pois o ‘inimigo invisível’, como foi apelidado o coronavírus, é imprevisível e traiçoeiro. Mas a análise crua dos números, que é o que podemos fazer neste momento, aponta que a pior semana vivida em Venâncio Aires no que se refere à Covid-19 e seus efeitos foi a compreendida entre os dias 18 e 24 de maio. Neste período, 49 pacientes souberam que haviam sido infectados. Alguns já estavam curados, outros precisaram se submeter a processos de recuperação em isolamento domiciliar e internação no setor Covid-19 ou Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital São Sebastião Mártir (HSSM).

É importante ressaltar que estes sete dias em questão contemplam o 22 de maio, dia em que foram lançados no sistema da Vigilância Epidemiológica de Venâncio Aires 38 casos da doença. Do total, 34 eram funcionários de frigoríficos localizados na cidade vizinha de Lajeado. A confirmação em massa foi determinante para que a sexta semana se tornasse, até agora, a que mais casos registrou. Não fosse isso, a quarta semana, de 4 a 10 de maio, teria o maior número de confirmações: foram 42 no período. Aliás, o mês de maio concentrou as quatro semanas com maior número de pacientes infectados.

Estabilização

A partir da sétima semana, de 25 a 31 de maio, os casos de Covid-19 até oscilaram um pouco, mas indicam que houve o que os especialistas chamam de ‘platô’, período em que a pandemia estabiliza para, em seguida, tomar tendência de queda. A destacar, apenas a 11ª semana, de 22 a 28 de junho, quando o número de pacientes infectados chegou a 30. Nos sete dias que se seguiram (oitava semana, de 1º a 7 de junho), no entanto, o total de casos ficou nos 23, consolidando uma nova redução.

13ª semana

• Como o levantamento elaborado pela reportagem da Folha do Mate tem como ponto de partida o dia 13 de abril, uma segunda-feira, as semanas são completadas sempre aos domingos. Por isso, o total de semanas analisadas é de 12.

• Dessa forma, a 13ª semana será concluída neste domingo, 12, e, por isso, não foram incluídos na análise os casos confirmados de segunda-feira, 12, até sexta-feira, 10, embora eles já tenham sido disponibilizados pela Vigilância Epidemiológica.

• De segunda a sexta-feira, foram registrados 19 novos casos da Covid-19 na Capital Nacional do Chimarrão. Faltando os números de sábado e domingo, o município terá crescimento da curva semanal se o número de confirmações chegar a cinco na soma dos dois dias, uma vez que a 12ª semana teve registro de 23 casos.

24

é o número médio de casos de coronavírus registrados por semana, em Venâncio Aires, desde o dia 13 de abril, quando foi confirmado o primeiro caso. Em média, no período, são 3,42 casos por dia.

Dos 84 dias (12 semanas) levados em consideração no levantamento, em 23 dias não houve registro de novos casos da doença em Venâncio Aires.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome