Membros do comitê já realizaram duas reuniões e seguem planejando ações para serem realizadas em Venâncio (Foto: Divulgação)

Venâncio Aires tem um novo aliado na prevenção e conscientização ao suicídio. Isso porque, no início de agosto deste ano, começou a ser estruturado no município o Comitê Municipal de Prevenção dos Suicídios. O órgão, formado por membros multiprofissionais e intersetoriais, incluindo profissionais da área da saúde, educação, assistência social, segurança e outros que são de órgãos não governamentais, terá a atuação focada na prevenção e funcionará como referência para as pessoas buscarem informações e auxílio. Segundo a coordenadora do Centro de Atendimento Psicossocial Álcool e Drogas (Caps AD) e integrante do comitê, Patrícia Antoni, as atividades de prevenção serão norteadas com base em análises qualitativas dos casos de suicídio em Venâncio.

Ainda de acordo com a enfermeira, além da importância de se criar um órgão para atender exclusivamente as demandas relacionadas ao suicídio em Venâncio, a fundação do comitê foi uma sugestão repassada pelas profissionais do Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs), de Porto Alegre, após a execução do Observatório do Suicídio. A pesquisa foi realizada nos cinco municípios da região com índices mais altos de suicídio. “A partir do que foi evidenciado nessa pesquisa em 2016 e com o que já vínhamos discutindo no relacionamento interno da Rede de Atenção Psicossocial de Venâncio, vimos a necessidade da criação desse comitê”, explica.

Patrícia destaca que o trabalho da entidade não estará focado em realizar levantamentos, mas sim, promover avaliações e diagnósticos, por meio de avaliações profundas, dos casos de suicídio em Venâncio. “Queremos fazer uma análise interna para poder embasar melhor as nossas atividades”, relata. Conforme a enfermeira, o comitê também terá a função fornecer informações sobre o tema e funcionar como uma rede de apoio para quem precisar de ajuda. “Os membros vão se tornar, direta ou indiretamente, referências na comunidade. Poderão repassar orientações e direcionar um pouco melhor as situações.” Futuramente, a intenção é organizar grupos para fazer palestras e conversar sobre essa temática em escolas e em empresas. “Acho que a sociedade está precisando de uma mobilização, sair desse pensamento de banalidade sobre o suicídio”, avalia.

PREVENÇÃO

Patrícia compartilha que o comitê ainda está dando os primeiros passos. “Estamos em fase de execução do regimento e consolidação dos membros”, comenta. De acordo com ela, o órgão ainda precisa ser apresentado oficialmente para o Conselho Municipal de Saúde e para a comunidade. Entretanto, apesar de estar em fase inicial, os membros da entidade, com o apoio da Secretaria de Saúde, estão organizando uma programação especial de conscientização alusiva ao Setembro Amarelo, mês dedicado à prevenção ao suicídio. A atividade começa no dia 17 deste mês.
Dentro da programação da Semana de Promoção da vida e prevenção do suicídio de Venâncio Aires, estão ações direcionadas para trabalhadores da área da saúde e outras que envolvem a comunidade, como a caminhada em defesa da vida no dia 25. A apresentação oficial do comitê para a comunidade ocorre no dia 27, durante o I Seminário Municipal de Promoção da Vida e Prevenção do Suicídio, que será realizado na Câmara de Vereadores.

Em 2019, Venâncio lidera casos de suicídio na região

Conforme dados do portal Bi Saúde, do Governo do Estado, Venâncio é o município da região com maior número de casos de suicídio registrados neste ano. As informações foram consultadas pela reportagem da Folha do Mate na tarde dessa sexta-feira, 6. Conforme o relatório, até este mês, a Capital Nacional do Chimarrão registrou 17 mortes.

O número quase alcança o total do ano passado, quando foram 18 óbitos. No ranking regional, depois de Venâncio aparece Santa Cruz do Sul (12), Candelária (7), Vera Cruz (6), Rio Pardo (2), Mato Leitão (1), Gramado Xavier (1) e Vale Verde (1).
No estado, Venâncio ocupa a 6ª posição, ficando atrás de Porto Alegre (79), Pelotas (39), Santa Maria (23), Passo Fundo (23) e Caxias do Sul (18). Desde 2010, 2017 foi o ano em que Venâncio teve o maior número de suicídios: 23. No ano passado, a Capital Nacional do Chimarrão registrou 18 mortes por suicídio.

Fonte: Portal Bi Saúde
Fonte: Portal Bi Saúde

RESULTADOS

  • Conforme o Observatório do Suicídio realizado pelo Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs), dos 11 casos de suicídio registrados em Venâncio no ano de 2016, nove foram masculinos e dois femininos.
  • A faixa etária dos óbitos contempla idades entre 28 a 89 anos (foram sete adultos e quatro idosos).
  • Oito casos aconteceram na residência ou próximo à casa onde a pessoa vivia e 45% das mortes foram na área rural.
  • Além da Capital Nacional do Chimarrão, o estudo foi realizado em Santa Cruz do Sul, Vera Cruz, Candelária e Rio Pardo, totalizando 47 casos analisados.
  • O diagnóstico foi feito por meio da aplicação da técnica de autópsias psicossociais, que envolve entrevistas semiestruturadas com familiares, amigos e pessoas próximas de quem cometeu o suicídio.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome