A segunda etapa da vacinação contra o Papiloma Vírus Humano (HPV) termina em dois de outubro. A imunização começou ontem e é voltada para meninas de nove até 11 anos, conforme explica a enfermeira do setor de imunizações da Secretaria Municipal da Saúde, Carla Müller.

As doses são voltadas para as meninas que fizeram a primeira vacina em março. Aquelas que moram no centro e nos bairros podem se dirigir para os postos de saúde. Já as meninas que residem no interior, uma equipe da secretaria levará as doses para as escolas. O público-alvo do município para a faixa etária é de 1.377.

As crianças que fazem parte desse público específico e as que possuem menos de 14 anos e não fizeram a vacina na primeira etapa, podem fazê-lo. Nesses casos, a segunda dose será agendada para daqui há seis meses. No sábado, 26, os seguintes postos de saúde estarão abertos das 8h até as 12, somente, para a vacinação: Central, Caic, Macedo, Gressler e ESF do bairro Santa Tecla.

Desde março do ano passado, o Sistema único de Saúde (SUS) oferece a vacina quadrivalente, que confere proteção contra quatro subtipos do vírus HPV (6, 11, 16 e 18), com 98% de eficácia em quem segue corretamente o esquema vacinal. Os subtipos 16 e 18 são responsáveis por cerca de 70% dos casos de câncer do colo do útero em todo mundo e os subtipos 6 e 11 por 90% das verrugas anogenitais.

Ela tem eficácia comprovada para proteger mulheres que ainda não iniciaram a vida sexual e, por isso, não tiveram nenhum contato com o vírus. Hoje, a vacina é licenciada em mais de 130 países e é utilizada como estratégia de saúde pública em mais de 60 países, por meio de programas nacionais de imunização. Estimativas indicam que, até 2013, foram distribuídas cerca de 200 milhões de doses da vacina em todo o mundo. A sua segurança é reforçada pelo Conselho Consultivo Global sobre Segurança de Vacinas da Organização Mundial de Saúde (OMS).