Suspeito foi preso na tarde desta quinta-feira em Estrela (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Agentes da Polícia Civil prenderam, nesta quinta-feira, 16, um dos suspeitos de envolvimento na morte do ex-diretor de futebol do Esporte Clube Guarani, Éderson Luiz da Silva, que na sexta-feira, 17, completa um ano. Diego Ribeiro, 30 anos, estava com mandado de prisão e foi localizado em Estrela. O pedido foi feito pelo Ministério Público e acatado pelo Tribunal de Justiça (TJ RS)

A outra suspeita de envolvimento no crime é a irmã da vítima, Cristiane Aline da Silva, também de 30 anos, que já estava presa. Para a Polícia Civil, Cristiane contratou Ribeiro para furtar objetos na casa do irmão, mas ele acabou contratando outras duas pessoas para dar prosseguimento ao plano.

Éder Silva foi morto a tiros, no entardecer do dia 17 de janeiro de 2019, instantes após chegar na propriedade onde vivia com a família, em Vila Santo Antônio, interior de Mato Leitão. Ele foi atacado por dois indivíduos, que estavam dentro da sua casa, e depois foi baleado e morreu.

Estas duas pessoas – que não seriam Diego e Cristiane -, nunca foram localizadas.

LEIA MAIS SOBRE O CASO: 

Diretor de futebol do Guarani, Éder Silva é morto em Mato Leitão

Segundo a Polícia, Éder Silva foi vítima de latrocínio

Polícia já ouviu mais de 20 pessoas para tentar esclarecer a morte de Éder Silva

Polícia segue ouvindo pessoas para esclarecer a morte de Éder Silva

Delegado quer apoio da comunidade para esclarecer a morte de Éder Silva

Polícia prende dois suspeitos de envolvimento na morte de Éder Silva

Polícia tem provas do envolvimento da dupla que está presa, na morte de Éder Silva

Delegado Cano pede a prorrogação da prisão dos suspeitos da morte de Éder Silva

Delegado Cano indicia irmã de Éder Silva por latrocínio

Suspeitos de envolvimento na morte de Éder Silva recebem liberdade provisória

MP quer a prisão dos suspeitos de envolvimento na morte de Éder Silva

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome