A sessão que seria realizada nesta segunda-feira, no Fórum de Venâncio Aires, foi transferida para a próxima segunda-feira, 9. O advogado Luiz Bretana, que foi nomeado pelo juiz João Francisco Goulart Borges para fazer a defesa do réu, teve problemas familiares e não conseguiu comparecer.

O julgamento trata de uma tentativa de feminicídio, praticada no mês de fevereiro de 2018, no bairro Bela Vista. O réu Nereu Luís da Silva teria tentado matar Marlise Dickel. De acordo com a denúncia, feita pelo promotor Pedro Rui da Fontoura Porto, o atentado foi praticado com golpes de facão. O réu encontra-se preso.

A acusação será feita pelo promotor Pedro  Porto e os trabalhos, presididos pelo juiz João Francisco Goulart Borges. A sessão começa às 9h.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome