Éder foi morto com três tiros. (Foto: Reprodução FM)

Está de volta a cadeia uma das suspeitas de envolvimento na morte de Éderson Luiz da Silva, 37 anos. Cristiane Aline da Silva, 29 anos, que é irmã da vítima, foi presa quinta-feira à tarde, 19, na casa da família, em Vila Santo Antônio, interior de Mato Leitão. Ela teve a prisão preventiva decretada pelo Tribunal de Justiça (TJ RS) e foi encaminhada à ala feminina do Presídio Regional de Santa Cruz do Sul (PRSCS).

O outro suspeito de envolvimento no crime é Diego Ribeiro, também de 29 anos. Ex-namorado de Cristiane, ele mora em Cruzeiro do Sul, mas não foi localizado pelos agentes da Polícia Civil. Por isso, observou o delegado Vinícius Lourenço de Assunção, passou à condição de foragido.

Ambos já haviam sido presos, apontados como mentores do crime, mas receberam a liberdade após uma audiência no Fórum de Venâncio. O promotor Pedro Rui da Fontoura Porto recorreu da decisão e esta semana o TJ decidiu que Cristiane e Ribeiro devem voltar à cadeia. Ela já está no PRSCS e ele segue sendo procurado.

Para a Polícia Civil, a mulher planejou um furto, pediu a Ribeiro para executá-lo e este contratou outras duas pessoas, que acabaram matando Éder Silva a tiros. Ao ser presa em uma ‘boate’, no município de Taquari, confessou o envolvimento no crime e deu outras informações ao agentes do Setor de Investigações (SI). Os policiais seguiram as pistas e chegaram a Ribeiro, que foi preso em Cruzeiro do Sul. Ele sempre negou envolvimento no caso.

Os dois foram denunciados pelo Ministério Público por latrocínio. Se condenados, a pena varia de 20 a 30 anos de reclusão.

LEIA MAIS SOBRE O CASO: 

Diretor de futebol do Guarani, Éder Silva é morto em Mato Leitão

Segundo a Polícia, Éder Silva foi vítima de latrocínio

Polícia já ouviu mais de 20 pessoas para tentar esclarecer a morte de Éder Silva

Polícia segue ouvindo pessoas para esclarecer a morte de Éder Silva

Delegado quer apoio da comunidade para esclarecer a morte de Éder Silva

Polícia prende dois suspeitos de envolvimento na morte de Éder Silva

Polícia tem provas do envolvimento da dupla que está presa, na morte de Éder Silva

Delegado Cano pede a prorrogação da prisão dos suspeitos da morte de Éder Silva

Delegado Cano indicia irmã de Éder Silva por latrocínio

Suspeitos de envolvimento na morte de Éder Silva recebem liberdade provisória

MP quer a prisão dos suspeitos de envolvimento na morte de Éder Silva

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome