Foto: Cristiano Wildner / Folha do MateGuterres de Carvalho acredita que a negociação salarial será rápida
Guterres de Carvalho acredita que a negociação salarial será rápida

Ocorre amanhã, na sala de reuniões da Prefeitura, encontro entre Sindicato dos Servidores Públicos e Administração Municipal para tratar da campanha salarial 2019. Em assembleia, no mês de fevereiro, os funcionários públicos aprovaram proposta que solicita reposição salarial real de 10%. Naquele mesmo encontro ainda foi deliberado sobre outros dez itens que serão reivindicados neste ano. A data-base da categoria para revisão geral anual do salário e benefícios é o mês de março.

Na reunião desta sexta-feira, o prefeito Giovane Wickert e a secretária de Administração, Loreti Scheibler, recebem na sala de reuniões a comitiva formada por integrantes da diretoria e por comissão de servidores. O grupo, que será liderado pelo presidente Odenir Guterres de Carvalho, pleiteia que esse novo valor seja repassado de forma integral e não em parcelamentos ao longo do ano como já ocorreu em negociações anteriores.

“A expectativa é de que seja uma negociação tranquila e inclusive bastante transparente já que nossa cesta é calculada a partir da média de três índices utilizados localmente há mais de 20 anos”, explica Guterres de Carvalho. “Vencendo a negociação salarial passaremos para a discussão envolvendo os demais itens administrativos, que dependem de comissões paritárias, e isso será feito ao longo do ano”, acrescentou.

“Buscamos o entendimento aliado ao diálogo”, resume o presidente. Contudo, mesmo que a negociação salarial seja rápida, uma nova assembleia entre os servidores será convocada para ratificar o negociado.

Integram a comissão de servidores Silvia Roberta Hermes, Juciane de Oliveira, Fernando Sehn, Daniele Möhr, Junior Ronan Hendges e Altair Kern.

 Pauta reivindicatória

– Reposição salarial de 10% e sem parcelamento.- Aumento de 33% do vale-refeição para chegar a R$ 300.- Aumento de R$ 20 para R$ 50 do Vale-Feira.- Pagamento do vale-alimentação na compensação de horas.- Manutenção do recesso escolar de professores e monitores, a partir do dia 23 de dezembro, até o início das férias, em 2 de janeiro, mas com compensação de horas – a reivindicação vale tanto para profissionais que atuam nas escolas de ensino fundamental, quanto nas de ensino infantil.- Regulamentação do banco de horas a partir de comissão paritária formada por representantes do funcionalismo e da Administração Municipal.- Jamais ingressar com projeto de lei no Legislativo, que altere quaisquer aspectos relativos aos direitos e funções dos servidores públicos, sem encaminhamento prévio do texto ao Sindicato dos Servidores Públicos Municipais, de forma física.- Instituir risco de vida aos fiscais em missão externa.- Instaurar comissão paritária para atualizar os valores de difícil acesso.- Manutenção do pagamento de 50% do décimo terceiro salário em 15 de junho.- Revisão de valores do ressarcimento de despesas dos servidores em viagens além dos limites do município.