Do Rio Grande do Sul, além da Unisc, apenas outras duas instituições figuram na lista. (Foto: Junior Garcez/ Divulgação)

A Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc) ocupa a 5ª posição no ranking das 25 universidades particulares brasileiras com o menor índice de abandono, com 15,36%. A instituição santa-cruzense aparece atrás da Universidade Presbiteriana Mackenzie (9,09%) e da Universidade de Ribeirão Preto (Unaerp/11,25%), ambas de São Paulo; do Centro Universitário de Anápolis (UniEvangélica/12,39%), de Goiás; e da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas/12,46%).

Do Rio Grande do Sul, além da Unisc, apenas outras duas instituições figuram na lista: a Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões (URI), na 11ª posição, com índice de 16,79%, e a Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (Unijuí), que ocupa a 12ª posição, com taxa de evasão de 16,89%.

Os números foram levantados pela Quero Bolsa, plataforma de inclusão de estudantes ao ensino superior, utilizando a base de dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), divulgados em outubro de 2018 e referentes ao ano de 2017. O índice das 25 universidades particulares com a menor taxa de abandono está abaixo da média, que é de 24,58%. Esse número nacional representa, aproximadamente, que a cada quatro estudantes que ingressam no ensino superior no Brasil, um não conclui a faculdade (ou 25 a cada 100 alunos).

Método do estudo

– Para esta análise, foram selecionadas as 100 universidades privadas com maior número de alunos com status de “cursando” na base do Inep;

– Foi considerado abandono os estudantes com status de “matrícula trancada” e “desvinculado do curso”;

– A taxa de abandono de cada instituição foi calculada da seguinte forma: taxa de abandono = (matrícula trancada + desvinculado do curso) / (matrícula trancada + desvinculado do curso + cursando + transferido para outro curso da mesma instituição + formado + falecido).

1 comentário

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome