Foto: Reprodução

Venâncio Aires e outros municípios da Região de Santa Cruz do Sul, incluindo Mato Leitão, Vale Verde e Passo do Sobrado, receberam bandeira vermelha (risco alto) na classificação do Distanciamento Controlado, por conta do coronavírus. A atualização do mapa preliminar foi divulgada no fim da tarde desta sexta-feira, 10.

No prazo de 36 horas após a publicação do mapa preliminar, que se encerra às 6h de domingo, 12, os municípios podem apresentar recursos sobre as classificações. Na segunda-feira, 13, o Gabinete de Crise analisará os dados enviados e rodará o mapa novamente e, à tarde, divulgará as bandeiras definitivas, que serão vigentes de 14 a 20 de julho.

Conforme informações do Governo do Estado, a região de Santa Cruz do Sul teve o alerta de risco elevado em virtude, especialmente, do agravamento dos indicadores da macrorregião e do estado. Segundo a explicação disponibilizada, as regiões de Cachoeira do Sul e Santa Cruz do Sul tiveram seu alerta de risco ampliado, enquanto que a região de Lajeado se manteve na bandeira laranja.

Segundo o Estado, a macrorregião apresentou um aumento no número de internações em leitos clínicos por Covid-19, tendo crescido de 15 para 22 pacientes na data da apuração. Também houve aumento no número de pacientes internados em UTI, tanto por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) quanto por confirmados com Covid-19. Além disso, registraram-se mais quatro pacientes com SRAG e cinco com Covid-19 de uma semana para outra nas UTIs da macrorregião. No total, somam-se 29 internados por SRAG em UTI e 26 confirmados coronavírus em UTI no último dia.

Como resultado, os indicadores de capacidade do sistema hospitalar na macrorregião foram agravados. O número de leitos de UTI livres caiu de 54 para 49, caindo a relação entre número de leitos livres para cada leito ocupado Covid-19, sendo inferior a 2 na atual apuração. Esse indicador, portanto, passou da bandeira laranja para a vermelha na macrorregião. A variação no número de leitos de UTI livres para atender Covid-19 também apresentou redução, sendo inferior a 1 agora, resultado que conferiu uma bandeira laranja ao indicador.

Por último, destaca-se os impactos advindos do agravamento dos indicadores de Capacidade de Atendimento e de Mudança da Capacidade de Atendimento mensurados para o Estado, que obtiveram, respectivamente, bandeiras preta e vermelha na atual semana.

Região de Santa Cruz do Sul

No entanto, apesar do agravamento, dentre os indicadores de velocidade do avanço da doença na região, o de hospitalizações confirmadas para Covid-19 entre as duas semanas na região foi da bandeira preta para a amarela. Foram registradas sete novas hospitalizações confirmadas para Covid-19 na região nos últimos 7 dias, saindo de 11 para 7 pacientes.

Também apresentaram menor risco os indicadores de incidência de novos casos da doença na população da região. O número de hospitalizações confirmadas para Covid-19 registradas nos últimos 7 dias por 100 mil habitantes saiu da bandeira vermelha para a laranja. Sem registros de óbitos na semana, o indicador de projeção do número de óbitos foi da bandeira preta para a amarela.

O alerta da região recai sobre o indicador de estágio de evolução da doença. Na última semana, registraram-se 61 casos ativos e 72 casos recuperados nos 50 dias que antecederam o início da semana de referência. Como resultado, nesse indicador, a região passou da bandeira vermelha para a bandeira preta.

Fonte: Governo do Estado 

Texto atualizado às 23h04min para acréscimo de informações. 

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome