Acima da média

Que beleza. A Ospa, vulga Orquestra Sinfônica de Porto Alegre, vai tocar em Sebastianfield. Dia 18, uma quarta-feira, dentro da Igreja Matriz – atente a esse detalhe: algo me diz que pode haver mais interessados em assistir do que vagas nos bancos da catedral. O concerto começa às 20h e é parte da programação natalina local. É o tipo de espetáculo em nível ao qual não estamos acostumados na vida cotidiana de nosso pacato recanto do Brasil.

Longe demais das capitais

Jogue no Google as palavras Ospa Venâncio Aires e delicie-se com todo o menu da apresentação: está lá o programa, com nove números de compositores como Verdi, Strauss e Bach. Consta ainda que o regente será Evandro Matté, que já comandou orquestra numa penca de países e atua, hoje, como diretor artístico e maestro da própria Ospa e da Orquestra de Câmara do Theatro São Pedro. Vem a Venâncio, ainda, a soprano Helena Losada, de apenas 20 anos, que canta desde os sete. Tudo devidamente descrito no site da Orquestra. Longe demais da realidade dum lugar que homenageia por cumprir serviços que deviam ser cotidianos, como pintar uma placa.

Valorização

O mesmo Google, em consulta rápida, indica que a Ospa não aportava por aqui desde 2007. Se isso é verdade, significa que até uma banda do porte do Metallica vem com mais frequência de sua base, nos Estados Unidos, até esta falida província, do que este nobre grupo de músicos de elite vem a Venâncio Aires – o que é uma boa medida do quanto a realização deste concerto deve ser valorizada. De quebra, a entrada é franca.

Chatice

Estava prestes a escrever que o YouTube e seus criadores de conteúdo fazem, hoje, o papel da música noutros tempos. Tudo em função da polêmica em torno do especial natalino do canal Porta dos Fundos, que mostrou versões homossexual e depravada das figuras de Jesus e Deus, respectivamente. Quando fui assistir ao dito programa, no NetFlix, uma surpresa. O grande problema do vídeo em si é outro: o tal especial é um pé no saco. A chatice do roteiro bíblico com toques de Avenida Brasil e sotaque carioquês com tons lacradores é um problema muito maior do que os dilemas existenciais ou sexuais do messias.

Três acordes

# A melhor pedida musical da semana é a parceria entre Zé Ramalho e Robertinho do Recife. Juntos, cantam e tocam uma música de… Lemmy Kilmister, do Motörhead.

# A impagável versão para Ace of Spades, literalmente traduzida para Ás de Espadas, está disponível desde ontem na web. Não é difícil encontrá-la no YouTube.

# A música faz parte de uma série de parcerias entre ambos que resultará num disco chamado Metalmania, com versões de obras imortais do heavy metal. Um sopro de luz que só o clima natalino poderia trazer.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome