Comitiva em Brasília

A comitiva da Fenachim – composta pela rainha veridiana Röhsler e princesas Lavínia Giehl e Alexandra Keller; presidente Vilmar de Oliveira; coordenadora social Cristiane Porto; prefeito Jarbas da Rosa; e coordenadora de comunicação, Daiana Nervo -, que já está em Brasília para divulgar a festa, deve se encontrar com os vereadores que vão à capital federal para participar da Marcha dos Municípios. O presidente da Câmara, Benildo Soares (Republicanos), também já está em Brasília, e recebe hoje outros quatro colegas: Ana Cláudia do Amaral Teixeira (PDT), Alexandre Fernandes (PSD), Ricardo Landim (PSL) e Clécio Espíndola, o Galo (PTB).

Sobre o ‘infarto’ da RSC-287

Sobre o texto publicado neste espaço, na terça passada, com o título ‘O infarto da RSC-287’ e que tratava dos congestionamentos na rodovia em função dos pedágios de Candelária e Venâncio Aires, recebo mensagem do leitor Estevam Luiz Hinterholz. Segundo ele, o governo de Eduardo Leite (PSDB) “salvou a infraestrutura do Rio Grande do Sul do total colapso futuro, ao conceder rodovias à iniciativa privada”. Ainda conforme Hinterholz, nos últimos 40 anos nenhum investimento na malha rodoviária do estado foi realizado e ainda houve a criação da Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR), “que só arrecadava e inchava ainda mais o Estado”. Ele crê que o contrato de concessão será cumprido à risca pelo Grupo Sacyr. “Em alguns anos vai estar tudo duplicado”, completou.

Muchila: cargas estocadas

Vereador Elígio Weschenfelder, o Muchila (PSB), postou vídeo nas redes sociais sentado sobre cargas de material que ele afirma estarem sendo “estocadas” em Vila Mariante e Arroio Grande. Muchila classifica a atitude da Administração como “um absurdo”. Ele e o colega André Kaufmann (PTB) já sugeriram que, apesar das condições precárias das estradas, o material só será disponibilizado perto da eleição. Segundo os dois, a intenção do prefeito Jarbas da Rosa (PDT) seria beneficiar a pré-candidatura de Airton Artus (PDT) às Assembleia Legislativa. “O desrespeito ao nosso homem do campo é algo sem explicação”, disparou Muchila.

Estrada de Linha Hansel

Secretário de Planejamento e Urbanismo, Gustavo Von Helden, corrige informação publicada na edição de sábado, 23. A Câmara aprovou a cobrança (e não a isenção, como escrevi) de Contribuição de Melhoria do trecho de cerca de 320 metros na Estrada de Linha Hansel que vai ganhar asfalto. Com isso, quem tem imóveis no trecho de pouco mais de um quilômetro que faz parte do perímetro urbano, precisará pagar o tributo. O restante da pavimentação, até a RSC-287, não demandará cobrança.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Destaques