Expansão da Dass

Que grande notícia circula na edição impressa de hoje da Folha do Mate (leia matéria completa na página 4). A Dass, empresa do ramo de confecções que tem sede instalada no Distrito Industrial de Venâncio Aires, projeta dobrar de tamanho até junho de 2020 para atender a demanda junto aos clientes. Para isso, vai contratar 183 novos funcionários e ocupar 100% do espaço físico da planta. Proprietária da marca Fila e licenciada para trabalhar com a Umbro, a Dass é também fornecedora das maiores marcas esportivas no Brasil. Nos próximos dias, a empresa vai orientar os interessados nas vagas. É provável que uma parceria com a agência FGTAS/Sine seja encaminhada, para que os candidatos preencham as fichas cadastrais sem a necessidade de deslocamento até a sede da indústria. Não é necessário ter experiência no ramo, pois a Dass se dispõe a ensinar o ofício. O total de funcionários do Grupo Dass, somadas as unidades industriais, comerciais e corporativas, chega a 1,6 mil.

QUINTA EXONERAÇÃO

Presidente do PSD, Chico Rech entrou em contato com a coluna para lembrar que a exoneração da assessora de imprensa da Câmara, Vanessa Behling, não é a quarta, mas a quinta determinada pelo presidente do Legislativo, Eduardo Kappel (sem partido). Rech lembrou que Kappel demitiu – além de Vanessa, dois assessores do colega Zé da Rosa (PSD) e a diretora geral da Casa, Lovane Fischer – o assessor de comissões Romeu Chala (PSD). “A exoneração do Romeu foi o primeiro ato dele. Foi por perseguição ao Nelsoir (Battisti, vereador do PSD), mas o Romeu era indicação minha. Na época em enlouqueci com ele, tentei reverter a situação, mas não teve jeito”, afirmou. Kappel ainda não se manifestou a respeito da exoneração da assessora de imprensa. Em outras ocasiões, afirmou que é prerrogativa do presidente tomar qualquer tipo de decisão em relação a CCs.

EFETIVO DA BRIGADA

Durante a sessão interiorizada em Centro Linha Brasil, na segunda-feira, 9, Tiago Quintana (PDT) sugeriu mobilização da comunidade venâncio-airense no sentido de que o Comando Geral da Brigada Militar destine mais policiais para a Capital Nacional do Chimarrão. De acordo com ele, os três PMs anunciados para a 3ª Companhia são muito pouco, “pois outros três estão saindo, ou seja, não estamos ganhando nada”. O vereador também criticou o fato de que a BM faz prisões e os autores de crimes são liberados com muita facilidade. “A Brigada está cansada de prender e ver os suspeitos irem embora da Delegacia antes dos policiais e das vítimas”, lamentou.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome