Recursos do pré-sal

Vereador Tiago Quintana (PDT) defende que 20% dos valores do pré-sal, que serão recebidos pelos municípios, sejam repassados ao Hospital São Sebastião Mártir (HSSM), que passa por dificuldades financeiras. O Senado aprovou na terça-feira, 15, projeto que pode render até R$ 25 milhões para a microrregião: R$ 3,3 milhões para Venâncio Aires e R$ 833 mil para Mato Leitão, Vale Verde e Passo do Sobrado, um total de R$ 5,8 milhões. Os 20% sugeridos por Quintana para o HSSM renderiam quase R$ 1,2 milhão para a casa de saúde. O parlamentar encaminhou moção para que os prefeitos das cidades atendidas pelo hospital garantam engajamento à causa.

PRESIDÊNCIA DA CÂMARA

O retorno de Arnildo Camara para o Legislativo pode ter um motivo maior: ser presidente no último ano da atual legislatura. É o comentário que circulou na rádio corredor da Câmara, ontem, depois de vazar a notícia que o vereador reeleito pelo PTB já está planejando assumir sua cadeira. Pelo acordo entre os partidos da base governista, Zé da Rosa (PSD) seria o presidente natural, mas ele não teria intenção de ficar com o cargo. Em razão disso, o nome de Adelânio Ruppenthal (PSB) é ventilado, no entanto também há chance de a ‘fidelidade’ do MDB ser reconhecida, com a presidência ficando com Helena da Rosa ou Izaura Landim, já que André Puthin integrou chapa contrária à de Eduardo Kappel (PL), atual presidente. Camara é mais uma carta neste baralho e, na última sessão do ano, saberemos quem será o (a) escolhido (a).

PRAÇA, BÍBLIA E PARADA

O prefeito Giovane Wickert (PSB) participou, ontem, do programa Terra em Meia Hora, da Rádio Terra FM 105.1. Falou, especialmente, do programa Venâncio Empreendedor, que tem finalidade de desburocratizar os processos para abertura de empresas e concessão de alvarás de funcionamento. Mas também comentou sobre obras da Praça da Matriz, Monumento à Bíblia e parada inteligente. Sobre a praça, espera retomar as obras até o fim do mês e, em relação ao abrigo, reforçou que deve ser instalado nos próximos dias. A execução do Monumento à Bíblia, destacou, está sendo licitado. Por fim, deixou um recado sobre o que deve acontecer com o Calçadão: “Prefiro sofrer o desgaste por ter feito do que ser lembrado pela omissão”. Ou seja, Wickert mais uma vez deixa claro que algo será feito naquele ponto da região central.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome