Ruppenthal chateado

Teve sessão da Câmara de Vereadores ontem à noite. Logo no começo, Adelânio Ruppenthal (PSB) pediu para que fossem registrados em ata os momentos em que o secretário de Meio Ambiente, Clóvis Schwertner, começou e terminou de falar na sessão anterior, segunda-feira, 17. De acordo com ele, o secretário teria sido “atacado” por um jornal, que teria dito que ele falou por três horas na tribuna. Na verdade, Ruppenthal se refere a matéria publicada na Folha do Mate, na qual veiculou a informação de que a sessão – repito, a sessão – se estendeu por mais de três horas. Segundo apurou a coluna, o vereador teria se irritado pelo fato de a mesma matéria ter trazido a informação de que foi responsável por entregar aos colegas da base de governo bilhetes com perguntas sugeridas ao secretário. Faz parte, é do jogo.

PUTHIN SE MANIFESTA

André Puthin (MDB) se manifestou em relação à polêmica da redução de assessores. Pediu que a sua opinião seja respeitada e que passou a conjecturar a respeito pensando em economia. Foi acusado por Eduardo Kappel (PL) de se “atravessar” na proposta que já estaria sendo encaminhada por ele e de ter deixado Sandra Wagner (PSB) se defender sozinha na reunião das 18h de segunda-feira, 17. Em resposta, afirmou que não vê problemas em todos debateram o tema, pois acredita que “assunto nenhum tem dono”. Declarou ainda que não se manifestou na reunião pré-sessão porque falaria na tribuna. “Mas, como todos sabem, não houve tempo para as Comunicações, e não foi culpa minha”, disse, em referência ao ‘estouro’ do tempo do encontro, que inviabilizou os pronunciamentos naquela oportunidade.

KAPPEL QUER VOTAR

Ainda sobre a questão da redução de assessores, Eduardo Kappel (PL) afirmou que “é hora de parar de mimimi e a Mesa apresentar o projeto o mais rápido possível”. De acordo com ele, os vereadores devem votar a proposta e fazer valer ainda para esta legislatura. Segundo Kappel, as críticas em redes sociais não devem ser considerados de forma exagerada, pois “quem comenta muito em internet é um cidadão mais despreparados”.

RAPIDINHAS

• Ana Cláudia do Amaral Teixeira (PDT) disse que “não tem vacina antitetânica disponível para a comunidade neste momento”. De acordo com ela, uma conhecida precisou da vacina e foi informada de que está em falta.

• Ezequiel Stahl (PTB) criticou o uso exagerado das redes sociais atualmente e falou ainda que a proposta de redução de assessores na Câmara é “populista, eleitoreira e engana bobo”, pois segundo ele, se o número destes cargos em comissão (CCs) cair pela metade, os que ficarem terão o salário dobrado, não consolidando a ideia de economia. “Se depender de mim, não vai ser aprovado. Vamos deixar de ser hipócritas, essa Casa está passando dos limites. Esse projeto é para ganhar votos em outubro. Quem não concorda comigo, não aperte meu número e a tecla confirma na próxima eleição”.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome