Dois momentos históricos para a cultura do Rio Grande do Sul

Oli Franco, prefeito Giovane Wickert, Pedro Schwengber e Jaime Luís Bergamaschi (Crédito: Divulgação)

Olhos e ouvidos de gaúchos e gaúchas se voltaram, na noite desta quarta-feira, 7, para o Centro de Tradição Gaúcha (CTG) Jayme Caetano Braun, em Brasília. Se a pilcha não foi a vestimenta ‘a rigor’, conforme alguns comentários nas redes sociais, a importância do momento foi muito além.

O que se pôde ver foram dois momentos históricos: a instalação da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Tradição e Cultura Gaúcha e, pela primeira vez, o lançamento da Semana Farroupilha na Capital Federal. Presente à solenidade, o patrono dos festejos farroupilhas do Rio Grande do Sul César Oliveira.

César Oliveira considerou os galpões como “Templos Sagrados” e convidou a todos para dar mais demonstração de atavismo ao tradicionalismo [pertencimento, amor, raiz].

VALORIZAÇÃO

A ‘Frente’ foi criada na Câmara dos Deputados com 198 assinaturas de representantes dos 26 estados brasileiros mais o Distrito Federal e tem os deputados federais Ronaldo Santini (PTB), como presidente e Lucas Redecker (PSDB), como vice-presidente. Nas considerações dos líderes, uma importante ferramente de valorização do tradicionalismo, que veio para fomentar inovações culturais, artísticas e sociais no país.

PARTICIPANTES

Venâncio Aires esteve lá. O presidente do Conselho de Vaqueanos do CTG Chaleira Preta, Oli Franco, e o associado Jaime Luís Bergamaschi assistiram às solenidades representando a entidade e “valorizando a causa”, destaca Oli. O prefeito Giovane Wickert, que atendendo outras demandas esteve na Capital Federal, também foi presença ao lado de Pedro Schwengber, com a Escola do Chimarrão.

Entre as autoridades do Rio Grande do Sul, o governador, Eduardo Leite, que falou do trabalho de integração de todos os engajados no projeto. “Se um dia se falou em separação, hoje o trabalho é de integração”, destacou o governador, reforçando o reconhecimento à cultura sul-riograndense.

MTGs

Para prestigiar o resultado da soma de esforços de líderes políticos do cenário nacional e de lideranças da cultura do Rio Grande do Sul”, o presidente da Confederação Brasileira da Tradição Gaúcha (CBTG), João Ermelino Mello, representou os oito Movimentos Tradicionalistas Gaúchos (MTGs). Ele destacou que 2.575 CTGs e 4.024 Piquetes estão espalhados, entre os MTGs e geram empregos diretos e indiretos, além de fomentar também o turismo.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome