Proseando com a gestão – parte VI

Na série ‘Proseando com a gestão’, hoje apresentamos o Peão Farroupilha Veterano da 24ª Região Tradicionalista (24ª RT), César Carvalho. Ele, que ao lado do pai, familiares, amigos e autoridades, acompanhou a reinauguração da pista de laço do Centro de Tradição Gaúcha (CTG) Chaleira Preta, sua entidade de origem, com o nome: Pista de Laço Alcerino Carvalho – seu pai e sócio-fundador.

  • Nome: Cèsar Carvalho
  •  Idade: 41 anos
  •  Filiação: Anna Marlene Carvalho (em memória) e Arcelino Carvalho
  •  Data de nascimento: 23 de novembro de 1980
  •  Cargo: 1º Peão Farroupilha Veterano da 24ª RT
  •  Entidade de origem: CTG Chaleira Preta

Trajetória

Minha história no tradicionalismo já vem de berço. Meus avós já eram tropeiros, inclusive meu pai, que também laçava. E tudo começou aqui em casa, nas terras do meu pai, junto com meus amigos e irmãos. E, eu fui tomando gosto. Desde os meus sete anos comecei a treinar e laçar vaca parada e depois meus familiares e um grupo de amigos resolveram criar um Piquete, que se tornou um CTG. Então comecei a participar de rodeios, com meu pais e amigos. Lembro do meu primeiro troféu de Piá, em 1996, no Passo da Mangueira. Entre 30 e poucos Piás, tirei o primeiro lugar. Foi muito emocionante.

Na parte artística, fiz meu primeiro curso de dança, com 12 anos, acompanhado da minha cunhada querida, a Silvani Câmara. Dancei cinco anos no CTG Chilenas de Prata, participei de muitos fandangos, levado pela minha falecida mãe, até os 18 anos.

Fui me destacando, no laço e na dança. Fiz 24 cursos de danças, e também já fui instrutor de danças de salão e, na parte campeira, diversos troféus. Gosto muito do tradicionalismo, gosto de estar com os amigos, e foram muitos que fiz nesta caminhada.

O que representa pra ti esta caminhada

Já recebi homenagem na Câmara de Vereadores, já fui Peão Veterano Interno da minha entidade, mas ser o 1º Peão Veterano da nossa 24ª Região Tradicionalista – representar todos os CTGs – é motivo de muito orgulho, porque CTG pra mim é família, onde tomamos o nosso chimarrão, comemos o nosso churrasco, laçamos, dançamos, mas tudo com muito respeito. Eu que gosto de laçar, dançar, declamar e andar bem pilchado, me sinto muito feliz. Já ganhei vários troféus no laço, só me falta ganhar um de professor de dança. Mas este Deus vai me conceder. Porque estar agora na gestão de Prendas e Peões da 24ª RT, é um baita troféu. Mas o gaúcho que sou hoje devo a minha mãe e ao meu pai. A eles sou grato.


Nota da colunista

César Carvalho, no último fim de semana, mais uma vez, esteve rodeado de amigos, durante a 39ª Festa Campeira da entidade. A paixão pelo tradicionalismo está no sangue do gaúcho desde criança – quando viu nascer um Piquete, entre seus familiares, que se transformou em CTG – entidade que o Peão representa cheio de orgulho.


 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Destaques