Uma visita aos Jardins Perdidos de Heligan

Durante cinco décadas as gloriosas plantações exóticas de outrora ficaram enterradas sob os escombros até serem redescobertas na década de 1990, quando um descendente da família Tremayne herdou a propriedade e iniciou um longo período de restauração dos jardins. E foi assim que surgiu o curioso nome “jardins perdidos de Heligan”.

Estavam perdidos, escondidos em meio à natureza e para o nosso deleite os jardins foram reconstruídos de forma original usando as mesmas espécies naturais e artefatos decorativos dos séculos passados.

No total, são mais de 100 hectares de muito verde com inúmeros jardins murados (da era vitoriana), um jardim inspirado no paisagismo italiano, outro de inspiração neo-zelandesa e uma colina sinuosa de encosta selvagem transformada numa selva repleta de plantas exóticas trazidas da India, Nova Zelândia e Asia.

Impossível não se apaixonar pelos misteriosos jardins desenhados pela natureza, pródiga e soberba. Impossível não se deixar levar pelo perfume e vivacidade das flores exuberantes e iluminadas pelo sol brilhante da Cornualha.

[GALERIA_294]