Micoses

As condições ideais para o aparecimento das micoses são o calor e a umidade. Elas surgem mais durante o verão, entretanto no inverno também podem ser encontrados. Há dois grandes tipos de micoses. Entre os superficiais podemos citar as que se desenvolvem no couro cabeludo, nas unhas, nas mucosas e nas camadas superficiais da pele. Neste último grupo encontramos as chamadas frieiras, as micoses das virilhas e dos genitais. Existe ainda um outro tipo, chamado de micoses profundas, que costumam se instalar em órgãos internos. Estas são muito mais graves.

O que é possível ser feito para evitar este tipo de doenças?

Em primeiro lugar a higiene local é fundamental para se evitar que elas se desenvolvam. Há também uma série de outras medidas bastante simples e eficazes na sua prevenção:

O banho deve ser diário. Depois do banho, é preciso que se seque muito bem todo os locais onde há dobras de pele, como axilas, debaixo das mamas, nas virilhas, bases das coxas e entre os dedos dos pés.

As roupas íntimas, cuecas e calcinhas de fibras sintéticas, como nylon, prejudicam a transpiração, favorecendo a instalação de fungos. Estas peças do vestuário sempre deveriam ser feitas com tecido natural, como algodão, para permitir uma melhor evaporação do suor.

A lavação de roupas de baixo e de meias deve ser feita com muito cuidado.

Não se deve usar roupas ou toalhas emprestadas.

Os calçados totalmente fechados e apertados, usados durante tempo prolongado, impedem a transpiração.

Em banheiros e chuveiros públicos, sempre se deve utilizar chinelos de borracha. Depois da saída da piscina ou do banho de mar, deve-se evitar permanecer muito tempo com roupa molhada.

Para concluir, é bom lembrar que, na presença de qualquer lesão suspeita de pele, que apresente coceira, descamação anormal ou pequenas bolhas, convém sempre procurar por uma avaliação médica.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome