Revisando os cuidados com nossos pulmões

Este realmente é um assunto para pneumologista. Entretanto, como muitas vezes não temos como falar com este profissional quando o peito começa a chiar é bom que se saiba, ao menos um pouco, sobre este quadro que molesta tanta gente. Há épocas do ano em que as pessoas apresentam mais sintomas e necessitam de cuidados especiais. Por outro lado convém lembrar que também aqui há uma série de medidas que podem facilitar a vida das pessoas, mantendo-as produtivas e com um bem-estar satisfatório.

Há uma série de situações que podem provocar um ataque de asma. Em primeiro lugar este é um destes quadros que só acometem alguém que tem predisposição para a doença, ou seja, o organismo já apresenta sensibilidade aos fatores que costumam desencadear o processo. Em geral trata-se de pessoas que costumam ser acometidas de alergias ou que tem rinites ou tosse alérgica. Pode-se dizer que elas constituem-se em vítimas em potencial de ataques de asma.

Diz o ditado que em terreno fértil cresce qualquer erva daninha. Isto vale, especialmente, para quem tem as características descritas acima. A poluição do ar, especialmente de cidades maiores, a poeira, o pólen das flores, a fumaça, o fumo seja do fumante passivo ou de quem inala a fumaça de outros fumantes, mofos das casas mal ventiladas ou com tapetes e carpetes ou com cortinas impregnadas com ácaros, podem desencadear o processo. Ainda substâncias como perfumes, desodorantes em spray, remédios ou mesmo alguns alimentos podem precipitar uma crise. Até mesmo infecções respiratórias, estresse emocional ou mudança de temperatura ou exercícios físicos desencadeiam o quadro.

O tratamento sempre deve ser conduzido por um médico, de preferência um especialista em asma e alergias ou em doenças pulmonares.

Há também medidas bem práticas que devem ser adotadas para afastar o mais possível este mal:

  • Comecemos com os cuidados ambientais. Tapetes, carpetes e cortinas devem ser removidos, pois costumam acumular muito pó. Animais de estimação devem ser mantidos fora de casa. Fronhas e lençóis devem ser lavados semanalmente com água aquecida. As casas devem ser arejadas. Deve-se permitir a entrada da luz solar.
  • A asma pode trazer risco de vida. Converse com seu medico para planejar alguma medida caseira para o caso de uma crise grave. Deve-se ter a mão os números de telefones dos serviços de emergência ou do seu médico, caso venha a necessitar deles.
  • Quem estiver fumando, seja asmático ou que tenha familiar asmático, deve parar de fumar já. Além disto, irá diminuir o risco de câncer de pulmão e de bexiga e a predisposição de doença cardíaca.
  • Procure sempre identificar os sintomas da emergência respiratória: ataque repentino de forte falta de ar. Tosse com catarro espumoso ou rosado. Passar a apresentar pés ou tornozelos inchados. Inquietude ou sudorese excessiva e fria. Estes quadros requerem sempre um pronto atendimento médico.
  • Por último, nunca queira assumir a causa da dor no peito, que vier acompanhada de alguns dos sintomas acima: sua vida poderá estar correndo sério risco.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome