Tomar muita água

Algumas pessoas têm muita dificuldade de tomar líquidos, mesmo quando estão sendo solicitados a ingerirem mais água. Isto se torna mais evidente quando se trata de pessoas de idade. Lógico, uma pessoa é diferente da outra. Agora, com este calor que está fazendo, tomar líquido está se tornando fundamental para a conservação da saúde.

A água constitui a maior parte do nosso corpo. Daí a importância de se ter um adequado equilíbrio entre todos os seus componentes. Quando há retenção de líquidos, como se verifica na presença de algumas doenças envolvendo o coração, os rins ou a própria obstrução da via urinária, começa a aparecer o edema, ou inchume. Há aumento dos níveis da pressão arterial. Pode também se instalar um quadro extremamente grave, chamado edema agudo de pulmão, que costuma ser fatal quando não atendido prontamente pelo médico socorrista. Por outro lado, quando falta líquido no nosso organismo ou quando o perdemos, como no caso de vômitos incontroláveis ou de diarréia em grande volume, teremos um quadro de desidratação aguda. Esta situação costuma ser bem mais grave nas crianças pequenas e nas pessoas de idade mais avançada.

Vejamos o que acontece no nosso organismo. Nossos rins filtram cerca de 150 litros de sangue durante as 24 horas do dia. É lógico que o corpo humano não possui tal volume de sangue, porém, todo seu volume é filtrado cerca de 20 vezes ao dia pelos rins. O resultado deste trabalho aparece na forma de urina. Na realidade esta se forma pela eliminação de uma boa parte do líquido que tomamos, além disto, esta mesma urina serve de meio de transporte para a exteriorização dos catabólitos, ou seja, das impurezas do nosso corpo (é o caminhãozinho do lixo do nosso organismo). Para todo este mecanismo funcionar corretamente, o adulto terá que produzir cerca de um litro e meio a dois litros de urina durante as 24 horas. Quem toma pouco líquido termina urinando pouco e com isto esta pouca urina produzida tem mais chance de levar a uma infecção urinária ou favorecer o desenvolvimento de cálculos urinários. Pessoas que atuam em ambientes quentes ou no sol quente, ou ainda, quem está na praia estarão mais expostos a este efeito.

Mas, o que fazer para nos protegermos contra estes problemas?

Em primeiro lugar, é preciso que se diga que, quem tem doenças crônicas, como insuficiência renal, doenças cardíacas graves ou outras que dificultem a produção ou eliminação de urina, deve sempre seguir a orientação do seu médico, quanto a tomar ou não líquido. Porém, em situações normais, é importante que nos acostumemos a sempre tomar muito líquido, especialmente nos seguintes casos:

  • Pessoas com diarréia ou com risco de desidratação.
  • Pessoas com história e infecção urinária que se repete.
  • Pessoas com passado de cólica renal.
  • Pessoas que trabalham em ambientes muito quentes.
  • Aqui sempre se faz a pergunta: quanto de líquidos devemos tomar? Um adulto normal deveria tomar em quantidade suficiente, para poder produzir cerca de um litro e meio a dois litros de urina ao dia.
  • Por fim vale a dica: vamos melhorar nossa saúde, tomando mais água.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome