Uso correto de remédios

Não faz muito tempo quando os antibióticos tiveram a sua venda condicionada à apresentação de uma receita médica. Certamente foi um avanço na qualificação dos tratamentos de doentes. Isto porque a automedicação sempre foi e continua representando uma grande risco ao uso inadequado da medicação. Agora um novo fato está se apresentando. Os médicos e especialmente os nefrologistas sabem do prejuízo que o uso exagerado de anti inflamatórios traz para os rins. Quantas pessoas estão em Hemodiálise porque passaram toda uma vida tomando, por exemplo, o Cataflan para “qualquer coisa”: para dor de cabeça, para resfriados, para dor de barriga e sei lá o que mais. Acredito que não deve demorar para também este grupo de medicamentos passar a ser vendido sob prescrição médica.

Infelizmente a publicidade e os custos com a saúde levam as pessoas a tentar diminuir seus gastos atravéz do autodiagnóstico e do autotratamento. O envelhecimento da população em boa parte dos países, parece também levar a um uso abusivo de medicamentos. Existem estudos que mostraram que muitos idosos costumam consumir até 5 produtos sob prescrição médica e mais 3 produtos sem prescrição, o que muitas vezes representa um uso totalmente errado destes medicamentos.

Não podemos esquecer a série de complicações que podem vir com o uso errado destes remédios. Podemos ter delírio, sangramento gástrico, retenção urinária, dificuldade com os intestinos, confusão mental. Este é o motivo pelo qual é tão importante que os próprios familiares fiquem atentos a eventuais sinais deste tipo.

Além disto, no idoso muitas vezes deixa de identificar o seu proprio alcoolismo, até porque muitos não consideram o álcool como uma substância perigosa, podendo até usa-lo para ficar mais alegre, melhorar o apetite ou até para dormir melhor. A combinação de álcool com remédios pode produzir efeitos extremamente perigosos. Existe também certa dificuldade de se distinguir os problemas de saúde causados pelo álcool dos efeitos de algums doenças crônicas ou até de efeitos de alguns remédios. Com isto as consequências do abuso de álcool são muitas vezes diferentes nas diferentes faixas etárias.

Em qualquer caso sempre se deve ficar atento para que uma correta orientação médica possa ser adotada e que inclua o encaminhamento destas pessoas aos grupos de auto ajuda (AA) e orientação quanto ao uso correto de própria medicação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Destaques